Imagine um ambiente com tons, texturas, composições de elementos naturais, como pedras e plantas. Eles te remetem a uma sensação satisfatória de bem estar e tranquilidade, não é mesmo? Pois essa é uma das propostas da arquitetura biofílica, cujo intuito é explorar diversas formas de integrar o contato com a natureza no nosso dia a dia, já que cada vez mais fica evidente que sua influência proporciona inúmeros benefícios. E aplicar esses conceitos em casa é garantia de uma melhor qualidade de vida.

Confira mais detalhes a seguir e inspire-se para trazer mais elementos da natureza para o seu lar!

Navegue pelo conteúdo:

O que é arquitetura biofílica?

Em meados da década de 1980, o biólogo Edward O. Wilson, grande defensor da biodiversidade, descreveu a teoria da Biofilia como o fato de possuirmos uma necessidade biológica humana de nos conectarmos à natureza. Segundo ele, há uma tendência natural de voltarmos nossa atenção às coisas vivas. Agora veja que interessante, o sentido literal da palavra “Biofilia” quer dizer “amor à vida” (do grego, bios significa “vida” e philia “amor”).

E foi a partir desse conceito que, por volta dos anos 2000, o professor e ecologista da Universidade de Yale, Stephen Kellert, viu no design biofílico uma oportunidade de integrarmos uma vida mais sustentável e com ares mais naturais aos nossos espaços no dia a dia.

Agora, se você ainda tem dúvidas sobre as vantagens do design biofílico na nossa rotina, aí vai um dado: pelo menos 15% das pessoas que trabalham em espaços que possuem elementos naturais apresentam um nível de bem estar maior em relação àquelas que não possuem nenhum contato com a natureza no local de trabalho. Quem garante isso é o relatório Impacto Global de Design Biofílico no Ambiente de Trabalho.

Todo mundo encontra seu lar no QuintoAndar
Todo mundo encontra seu lar no QuintoAndar Conheça aqui

Quais são os elementos do design biofílico?

Por essas razões, arquitetos e designers estão explorando os conceitos do design biofílico para projetar espaços inspiradores. Em áreas urbanas, você já deve ter se dado conta quando elas são aplicadas, como no uso do telhado verde ou do jardim vertical na paisagem de espaços construídos ou mesmo em ambientes públicos. Saiba mais sobre esses dois elementos da arquitetura biofílica a seguir.

Telhado verde

Sabe aquele terraço repleto de vegetação que se destaca entre os edifícios? Além de impressionar pela beleza e proporcionar um conforto até mesmo visual, o telhado verde tem o objetivo de mitigar os impactos da poluição, já que bloqueia partículas de poeira e purifica o ar. 

E não é só isso! O telhado verde ainda auxilia no isolamento de calor e ruído, reduzindo o uso de aparelhos de refrigeração durante o calor ou aquecimento no inverno. Sem contar que a presença dele ajuda no escoamento das chuvas, porque retém parte da água.

Jardim vertical

Museu Caixa Forum, em Madri, com jardim vertical do paisagista Patrick Blanc

As mesmas vantagens valem também para as dimensões de um grande jardim vertical, há décadas idealizado pelo paisagista francês Patrick Blanc, e agora bastante comum encontrarmos em casas e varandas de apartamentos.

Elementos naturais: como trabalhar arquitetura biofílica em projetos

Uma das vantagens do design biofílico é que ele também pode ser amplamente utilizado em ambientes internos. Já pensou quantos elementos naturais podem proporcionar ao seu lar – e home office ou local de trabalho fora de casa – essa deliciosa sensação de conforto e aconchego que o contato com a natureza remete? 

Veja só alguns exemplos do que você pode explorar:

  • Luz natural
  • Ventilação natural
  • Madeiras
  • Pedras
  • Formas orgânicas
  • Cerâmica
  • Cimento
  • Folhagens

Vamos falar sobre alguns desses itens a seguir:

Luz natural

Essa é uma estratégia que promete efeitos incríveis em qualquer ambiente, como o jogo de luz e sombras. Por isso, vale aproveitar os diversos tipos de cortina ou biombo, especialmente feitos por materiais orgânicos, e até mesmo utilizar espelhos para propiciar um belíssimo efeito de luz natural, refletindo ainda o brilho do sol pela casa em uma maior amplitude.

Mas lembre-se: para que a luz natural possa invadir o seu ambiente, é fundamental contar com amplas janelas.

Ventilação natural

Na arquitetura biofílica, a ventilação cruzada é uma das técnicas mais utilizadas para melhorar o aproveitamento da ventilação natural. Isso porque ela explora diferentes vãos de entrada e abertura de ambiente para criar uma corrente que permita a circulação de ar fresco no espaço.

Nesse caso, janelas grandes e ambientes integrados podem ajudar!

Materiais orgânicos

Quem não gosta da sensação de acolhimento? Para deixar o ambiente mais convidativo, uma dica é explorar a textura dos materiais orgânicos e suas diferentes formas, como madeira, pedras e bambus – e até mesmo cestos de organização ou bandejas de sisal. Você pode aproveitar e mesclar a decoração com tecidos orgânicos como o algodão, lã e linho, ideal para apostar em mantas, macramê e tapetes.

Plantas

Todo mundo deve conhecer alguém que passou a cultivar mais plantas dentro de casa desde o início da pandemia, não é? Ou talvez essa pessoa seja você! Fato é que, independentemente de as plantas serem atribuídas à integração do design e da arquitetura biofílica, conviver com elas nos trazem diversos benefícios.

Mescle as plantas com alguns elementos que mencionamos anteriormente, seja utilizando vasos de cimento, por exemplo, ou de materiais orgânicos, pendurando plantas pendentes pela casa ou até mesmo abrigando sua própria selva urbana. Aproveite as inúmeras formas de rechear o lar com vida, cor e amor!

Diferentes formas de se aproveitar um lar

No fim das contas, o principal objetivo da arquitetura biofílica quando aplicada em residências é fazer com que as pessoas se sintam bem em seus lares. E essa é uma das missões, também, do QuintoAndar

Seja por conteúdos como este, com dicas e inspirações para você aplicar na sua casa, ou pela forma como eliminamos e agilizamos todos os processos de negociação de imóveis residenciais, para locação ou compra e venda, o que a gente mais quer é que você aproveite o seu lar da melhor forma possível!