Apesar de relativamente jovem, uma vez que foi inaugurado apenas em 2006, o Centro Cultural Oscar Niemeyer carrega consigo a história e o peso de ter sido projetado pelo maior arquiteto que o Brasil já teve. E é considerado o principal equipamento cultural de Goiânia.

Neste artigo, vamos te contar um pouco sobre esse espaço – conhecido pelos goianos como CCON ou pelo carinhoso apelido de “Nie” – que reúne, além da arquitetura única de Niemeyer, diversas outras manifestações artísticas e culturais.

Leia também: Morar em Goiânia: a atmosfera de cidade do interior em uma capital urbana

Navegue pelo conteúdo:

História do Centro Cultural Oscar Niemeyer

O projeto do Centro Cultural Oscar Niemeyer foi idealizado em 1999 e encomendado pelo governo de Goiás com o objetivo de homenagear o consagrado arquiteto Oscar Niemeyer e criar um espaço cultural que pudesse abrigar exposições, apresentações artísticas e atividades educacionais. A construção do centro teve início em 2001 e foi concluída em 2006, quando foi inaugurado.

As primeiras discussões visavam a construção nas proximidades do Lago das Rosas ou da Rodoviária de Goiânia, até que houve a decisão final por um área no Setor Fazenda Gameleira.

Inicialmente, foi idealizada a enorme pirâmide vermelha do Monumento aos Direitos Humanos. Mas o entusiasmo de Niemeyer e de membros de diferentes setores culturais de Goiânia levaram à ampliação do projeto, que evoluiu para um Centro Cultural formado por uma grande esplanada e quadro edificações em diferentes formas: o triângulo já citado, além de retângulo, cilindro e uma abóbada parabólica, que lembra uma oca. Essas duas últimas são brancas, o que dá um maior destaque à pirâmide vermelha.

Leia também: Museus em Goiânia: mergulhe na diversidade cultural da cidade

2 a cada 3 imóveis são exclusivos. Seu novo lar está aqui
2 a cada 3 imóveis são exclusivos. Seu novo lar está aqui Quero alugar

Estrutura

O Centro Cultural Oscar Niemeyer é um espaço que oferece diversas opções culturais para seus visitantes, passando por música, artes plásticas, literatura, entre outras.

Conheça abaixo os espaços do Centro Cultural Oscar Niemeyer:

Museu de Arte Contemporânea

Na forma cilíndrica do complexo fica o Museu de Arte Contemporânea, um espaço destinado a exposições e eventos sociais, que homenageia dois dos maiores nomes das artes plásticas de goiás: D. J. Oliveira e Cléber Gouvêa, que emprestam seus nomes a duas das galerias de arte do espaço, que ficam no subsolo, abaixo da Esplanada JK.

O prédio tem cerca de 2,5 mil m² de área construída, com três galerias de arte, banheiros, copas e salas administrativas. Seu formato cilíndrico tem 34 metros de diâmetro, divididos em dois níveis, com um mezanino utilizado em exposições temporárias.

Esplanada JK

O próprio Oscar Niemeyer declarou, quando a obra ficou pronta, que a grande superfície de concreto que forma a Esplanada Cultural Juscelino Kubitschek foi o aspecto que ele mais gostou em todo o complexo.

A área toda tem quase 26 mil m². E além de ter um espaço ideal para diversos tipos de eventos, como exposições e shows, é muito usada pela população para o lazer ao ar livre e para a prática de esportes. O lugar, inclusive, é muito frequentado por skatistas e patinadores.

Leia também: Parques em Goiânia: 9 opções para relaxar e se divertir

Palácio da Música Belkiss Spenziere

O Palácio da Música é o edifício que tem um dos traços mais característicos de Oscar Niemeyer: uma abóbada parabólica de concreto armado que muito lembra a cúpula que fica sobre o Senado no Congresso Nacional em Brasília.

O espaço tem 7 mil metros m² e conta, em seu interior, com um teatro com capacidade de mais de 1,5 mil lugares, um fosso de orquestra e camarotes para 284 lugares. O palácio recebeu o nome da pianista goiana Belkiss Spenziere, falecida em 2005, considerada uma das maiores estudiosas da música brasileira.

Monumento aos Direitos Humanos

Cerca de 700 m² de área, o Monumento aos Direitos Humanos, como já falado, é a pirâmide vermelha que se destaca em todo o complexo. O espaço abriga o auditório Lygia Rassi, com capacidade para 170 lugares, além de um jardim de inverno e um salão para exposições

Biblioteca

A forma retangular do complexo é o prédio onde fica a Biblioteca. Com cerca de 10 mil m², o prédio é uma caixa de vidro fumê que contrasta com o branco do Museu de Arte Contemporânea e o Palácio da Música, além do vermelho do Monumento aos Direitos Humanos. O espaço conta com três pavimentos erguidos sobre pilotis, um auditório com 135 lugares e terraço.

Como chegar

O Centro Cultural Oscar Niemeyer está localizado no Setor Fazenda Gameleira, na região Sudoeste de Goiânia, a apenas 7,5 Km do Centro da cidade.

Para quem sai do Centro de carro, a Avenida Marginal Botafogo é o melhor caminho, pois dá acesso direto à Avenida Deputado Jamel Cecílio. Já para quem vai de ônibus, as linhas que passam no CCON são as seguintes:

  • 018
  • 283
  • 582
  • 983

A melhor opção para quem sai do Centro é pegar as linhas 400 ou 403 até o Terminal Praça Da Bíblia, onde passam as linhas 283 e 582.

Endereço: Avenida Deputado Jamel Cecílio, Quadra Gleba, Lote 01, nº 4.490 – Setor Fazenda Gameleira

Veja no mapa a localização exata do Centro Cultural Oscar Niemeyer:

More perto do Centro Cultural Oscar Niemeyer

Que tal morar em Goiânia e aproveitar tudo de bom que o Centro Cultural Oscar Niemeyer tem para oferecer?

Se você está pensando em morar na cidade, ou se já mora mas pretende mudar de bairro, saiba que o QuintoAndar oferece diversos tipos de imóveis para morar na região. 

Para te ajudar a encontrar o lar ideal, nossa plataforma conta com muitas opções de casas e apartamentos para alugar em Goiânia. Utilize os mais de 70 filtros de busca em nossa plataforma e refine a sua pesquisa para encontrar um imóvel que tenha a sua cara! 

Clique aqui para navegar em nosso mapa ou veja abaixo opções de imóveis para alugar em Goiânia:

O QuintoAndar disponibiliza a caixa de comentários abaixo para os leitores trocarem informações, mas não se responsabiliza pelo conteúdo publicado por eles. Comentários inapropriados serão removidos.