Quem tem um imóvel financiado, muitas vezes, fica em dúvida sobre como declarar imóvel no Imposto de Renda

Na hora da declaração, é importante preencher todas as informações de maneira correta para não correr o risco de cair na malha fina ou pagar mais imposto. 

Neste artigo, iremos tirar todas as dúvidas sobre como declarar imóvel financiado. 

Navegue pelo conteúdo:

Como declarar imóvel financiado no Imposto Renda

Em 2020, a Receita Federal estabeleceu para a Declaração de Imposto de Renda de Pessoa Física 2021 a obrigatoriedade do envio da declaração para aqueles que:

  • Possuem rendimentos tributáveis (salários, INSS, aluguéis, etc.) sujeitos à declaração no valor acima de R$28.559,70;
  • Receberam rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados no valor acima de R$40.000;
  • Possui bens ou direitos (imóveis, terrenos, carros, etc.) no valor total superior a R$300.000.

Os valores acima são calculados com base em um ano.

Leia também: Refinanciamento imobiliário, chegou a hora de descobrir tudo sobre este processo

Mesmo que você não esteja no grupo de pessoas físicas que não precisam declarar IR, se possui bens em seu nome que ultrapassem o valor de R$300 mil, precisa apresentar a Declaração de Imposto de Renda. 

Onde declarar Imposto de Renda

Declarar o imposto de renda ficou mais simples também e agora você pode fazer isso tanto pelo computador quanto pelo celular. Além disso, também é possível contratar um contador para fazer a declaração para você, o que torna tudo mais simples, mas você terá que desembolsar um valor para pagar ao profissional. 


Se for declarar no computador, basta baixar o programa “Imposto de Renda“. Para cada ano de declaração, a Receita atualiza o programa, para que constem informações do ano vigente. Sendo assim, não precisa baixar o app ou programa toda vez, por exemplo. Se for declarar pelo smartphone, baixe o “Meu Imposto de Renda” que está disponível tanto para a versão IOS quanto Android.

Captura de tela da aba "bens e direitos" do site da Receita Federal.

Agora que você já sabe se você se enquadra no grupo das pessoas físicas que devem declarar imposto, veja como declarar imóvel financiado. 

O financiamento do imóvel deve ser declarado na aba “Bens e Direitos”. Ela está localizada no menu do lado esquerdo do programa de declaração da Receita Federal. 

Clique em “Novo” e na sequência digite o código do imóvel: 

  • 11 “apartamento”;
  • 12 “casa”;
  • 13 “terreno”.

Após escolher o código do imóvel, é necessário preencher algumas informações nos campos específicos. São elas:

  • Número do IPTU;
  • Data de aquisição do bem;
  • Inscrição municipal;
  • Registro no Cartório de Registro de Imóveis;
  • Nome do cartório;
  • Localização; 
  • Área total;
  • Situação no ano anterior;
  • Situação no ano atual.

Caso o imóvel seja novo e não tenha IPTU e número de matrícula, não se preocupe! Deixe estes campos em branco e preencha no ano seguinte. 

Além disso, a área total do imóvel corresponde ao terreno e não somente à área construída. No caso dos apartamentos, a área total está especificada na planta. 

Já em no campo “discriminação”,  é importante detalhar as caractéristicas do financiamento, tais como: 

  • Se o imóvel foi adquirido com financiamento;
  • Valor do financiamento;
  • Número de prestações;
  • Quantas prestações foram pagas e o valor de cada uma;
  • Valor da entrada;
  • Gastos com cartório;
  • Taxa de juros;
  • Valor abatido do FGTS (se houver);
  • Nome e CNPJ da instituição financeira que concedeu o financiamento;
  • Número do contrato. 

Valor a declarar

É necessário se atentar ao valor do financiamento e o campo em que deve ser preenchido. Se o imóvel foi comprado no mesmo ano referente à declaração, deixe a situação do ano anterior no valor zero. 

Por exemplo, se o imóvel foi adquirido em 2020, e você está declarando a IR 2021, em que as informações de 2020 são apresentadas, deixe o campo “situação 31/12/19” com valor zero.

No campo “situação em 31/12/20”, informe quanto pagou pela casa ou apartamento efetivamente até o dia 31 de dezembro de 2020. Esses dados devem contemplar:

  • Valor que você pagou de entrada;
  • Valor usado do FGTS (se esse for o seu caso);
  • Parcelas do financiamento pagas no ano. 

Além disso, é importante informar o valor total das prestações, o que inclui juros, amortização, seguro e eventuais taxas. 

Se você financiou um imóvel no valor de R$300 mil, deu R$20 mil de entrada, usou R$40 mil do  FGTS para abater e ainda pagou 3 prestações de R$1 mil em 2020, deverá informar em “situação em 31/12/20” o valor de R$63 mil, ou seja, o valor restante a ser pago sobre o financiamento. 

Quando for fazer a declaração do ano seguinte (IR 2022), em que as informações de 2021 serão apresentadas, no campo “situação 31/12/21” você deverá somar os valores pagos no imóvel de 2020 e 2021.

Portanto, caso pague mais 12 prestações de R$1 mil em 2021, o campo “situação 31/12/21” deverá ser preenchido com o valor de R$75 mil (R$63 mil mais R$12 mil).

Como declarar imóvel financiado usando o FGTS

Caso você tenha utilizado seu FGTS no seu financiamento, veja a seguir como declarar financiamento imobiliário neste caso. 

O valor abatido do imóvel financiado pelo FGTS também deve ser informado  na aba “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”. 

Esse valor deve ser declarado, principalmente, para comprovar de onde vem esse dinheiro, evitando que você caia na malha fina da Receita Federal.  

Localize a aba “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis” no menu do lado esquerdo no programa. 

Clique em “Novo” e a seguir em “Tipo de Rendimento” escolha o código 04, que inclui FGTS, indenizações por rescisão de contrato de trabalho, inclusive a título de PDV e por acidente de trabalho.

Depois, informe o tipo de beneficiário, que pode ser o “titular”, caso a conta de FGTS seja sua, ou “dependente”, caso o saque tenha sido feito da conta do FGTS de um de seus dependentes.  

Informe também o nome e o CNPJ da instituição pagadora. Como é FGTS, essas informações serão sempre da Caixa Econômica Federal (CNPJ 00.360.305/0001-04) que é a instituição que paga o fundo. 

Para finalizar o preenchimento da ficha, coloque o valor total do saque feito em 2020. 

Não declare o imóvel financiado na aba “Dívidas”

Um erro bem comum que muitas pessoas cometem na hora de declarar seu imóvel financiado é incluí-lo na aba de “Dívidas e Ônus Reais”. 

Não faça isso, pois você correrá o risco de cair na malha fina. 

A aba de “Dívidas e Ônus Reais” deve ser preenchida apenas com empréstimos sem garantia, o que é o caso de empréstimos pessoais e consignados. 

Um imóvel financiado é um empréstimo com garantia, já que está atrelado a um contrato de alienação fiduciária

Nesses contratos, o próprio bem financiado é usado como garantia. Portanto, declare seu imóvel financiado na aba “Bens e Direitos”. 

Como declarar imóvel quitado

Após conhecer como declarar financiamento de imóvel, saiba o que acontece com um imóvel quitado. 

Uma casa ou apartamento quitado também deve ser declarado na aba “Bens e Direitos” da Declaração de Imposto de Renda sobre imóvel. 

Porém, diferente do imóvel financiado, o valor a ser declarado de um imóvel quitado é o valor total pago. 

Mesmo que haja valorização, atualizações ano a ano também não devem ser feitas. 

Você só informará alguma atualização no valor do imóvel, caso realize alguma obra de ampliação ou que justifique a valorização da propriedade. 

É importante guardar os recibos da obra por até 5 anos, se for chamado pela Receita Federal para explicar o aumento do valor. 

Obras pequenas, como pintura ou troca de piso, não devem ser incluídas na atualização do valor do imóvel. 

O QuintoAndar te ajuda a financiar seu imóvel

Além de ser uma imobiliária digital que oferece diferentes opções de imóvel para compra e locação em mais de 40 cidades brasileiras, o QuintoAndar te ajuda a financiar seu imóvel


Leia também:Imposto de renda: dicas para quem aluga, compra ou vende imóvel

Vai comprar uma casa? Te ajudamos a encontrar as melhores taxas de financiamento Buscar

Nossos consultores auxiliam em todas as fases do financiamento, desde os trâmites necessários para conseguir o crédito com as instituições financeiras, envio dos seus documentos e assinatura do contrato de financiamento, até o registro do imóvel no cartório e entrega das chaves. 

Com o apoio da equipe do QuintoAndar, você fecha seu financiamento sem burocracia, mais rápido e com toda tranquilidade e conforto.