Com base no Censo QuintoAndar – um estudo realizado em parceria com o Datafolha –, 88% dos brasileiros entrevistados moram em casa. E se formos parar para analisar, quem não gostaria de ter uma piscina para aproveitar durante o clima de verão, não é mesmo? 

Além de ser uma ótima forma de se refrescar em dias quentes e valorizar ainda mais a decoração da área externa, ela se torna uma opção de lazer e diversão para a família e amigos. No entanto, sabemos que colocar uma piscina em casa é um investimento alto e, por isso, é preciso saber escolher a técnica de construção que atende às suas expectativas e necessidades. 

A maneira mais comum, é utilizar o modelo de piscina de alvenaria ou também conhecida como piscina de concreto. Além da versatilidade de ser projetada em diferentes formatos e revestimentos, esse tipo de material proporciona maior durabilidade – sendo a opção mais utilizada no Brasil.

Por mais que você opte por contratar uma empresa para fazer a sua piscina, é importante que você conheça o processo para acompanhar o trabalho dos profissionais e entender como tudo é feito. Por isso, neste artigo, vamos explicar o passo a passo de como fazer uma piscina em casa. Vamos lá? 

Leia também: 4 ideias de decoração da área externa para se inspirar 

Navegue pelo conteúdo: 

Defina o local que será feita a piscina 

O primeiro passo é escolher em qual lugar da casa você desejar fazer a piscina. Por isso, leve em consideração alguns fatores para tomar essa decisão: 

  • Vento: lembre-se que se o local escolhido tiver muita corrente de vento, sua piscina pode acabar ficando com mais sujeiras e folhas; 
  • Incidência de sol: caso a piscina não seja aquecida, é interessante que você faça a piscina em um local que pegue sol pelo menos em um turno do dia para a água ficar mais quente;
  • Telhados muito próximos: as telhas podem acumular pingos de água da chuva e cair diretamente na piscina, por isso, evite locais próximos de telhados. 

Decida tamanho, formato e profundidade

O formato e o tamanho da piscina devem ser decididos levando em consideração a dimensão do terreno que você tem disponível para a construção. A recomendação é que haja espaço suficiente nas laterais para facilitar a locomoção de entrada e saída. 

Além disso, a profundidade também é outro ponto a ser definido nesse momento. Avalie quem vai utilizar mais a área: adultos ou crianças? Se a resposta for a segunda, opte por fazer a piscina mais rasa por questões de segurança e bem-estar. 

Verifique as características do solo 

O tipo de escavação vai ser definido a partir da condição do solo, então fique atento nesta etapa, pois a base incorreta pode causar trincas e rachaduras na piscina de concreto. Nas regiões com solos mais saturados, pode ser necessário o uso de escoras para evitar o risco de desmoronamento.

Caso você opte por uma piscina enterrada, é necessário que haja uma estrutura de concreto armado – já que as paredes vão receber esforços de todos os lados. Depois de conferir as condições do solo, os próximos passos são a escavação, ligações hidráulicas, motor e pontos de drenagem.

Faça a fundação e estrutura

Para fazer uma boa fundação, a dica é começar com um radier – um tipo de fundação rasa que se parece com a uma laje e abrange toda a área da construção – e uma viga de fechamento onde será amarrada a armadura das paredes. 

Para que as paredes resistam à pressão da água e do solo e não sofram com infiltrações, é indicado que você as cubra com blocos estruturais, armados em seu interior e preenchidos com concreto. 

Confira os dutos de entrada e saída de água

Assim como a estrutura da piscina é importante, você também precisa garantir que todo funcionamento de água funcionará perfeitamente. 

Por isso, faça todas as instalações hidráulicas necessárias como dreno de fundo ou ralo, casa de máquinas (onde fica a bomba e os dutos que vão até a piscina), além do dispositivo de aspiração da piscina – mais conhecido como skimmer

Impermeabilize a sua piscina 

Com as paredes e o piso pronto, chegou um dos passos mais importantes: a impermeabilização da sua piscina de alvenaria. Apesar de muito resistente e duradouro, o concreto não é totalmente impermeável, por isso, é preciso criar uma camada de proteção

Use massa asfáltica ou pintura impermeabilizante para evitar qualquer problema futuro com vazamentos ou infiltrações na estrutura. 

Instale o revestimento

Por último, mas não menos importante, chegou a hora de colocar o revestimento. Os mais comuns para a parte interior são pastilhas ou cerâmicas. Já para a parte externa, escolha um material que não esquente facilmente e que seja antiderrapante para evitar acidentes.

Além da estética, leve em consideração também o custo de manutenção desse revestimento e a facilidade de limpeza. Outra dica é procurar por coberturas de piscina para colocar em estações mais frias, por exemplo.

Depois de concluir a etapa de revestimento, a sua piscina está prontíssima: é só limpar, encher e começar a diversão. 

Leia também: Dicas para cuidar de uma piscina privativa 

Encontre o seu lar com a piscina dos sonhos 

Esperamos que as nossas dicas de como fazer uma piscina tenham sido úteis. E agora que você já aprendeu o passo a passo, que tal colocar a mão na massa e começar a planejar a construção? 

Financiar um novo lar sem dor de cabeça? Aqui você consegue.
Financiar um novo lar sem dor de cabeça? Aqui você consegue. Descubra como

Mas, se você está pensando em se mudar para um cantinho novo e que já tenha a piscina dos seus sonhos instalada, no app ou site do QuintoAndar você pode utilizar mais de 70 filtros de pesquisa para refinar e personalizar a sua procura. Aproveite para visualizar apenas imóveis com piscinas e escolher aquele que mais combina com você! 

Leia também: ​​Casa com piscina para alugar: quais as principais vantagens e desvantagens