Quando você quer comprar um imóvel, mas não tem todo valor total da compra para fazer o pagamento à vista, é preciso recorrer a um empréstimo junto a uma instituição financeira. Este empréstimo é o crédito imobiliário

Quer saber como funciona e como passar pela análise de crédito para obter a liberação do seu financiamento de imóvel? Então leia esta matéria até o fim e saiba como agilizar a realização do seu sonho da casa própria.

Navegue pelo conteúdo:

O que é o crédito imobiliário?

É a linha de crédito oferecida por uma instituição financeira com finalidades imobiliárias. Ou seja, um empréstimo que pode ser usado para a compra, construção ou reforma de imóveis, que podem ter como destino tanto o uso para habitação quanto um uso comercial.

Suponha que você deseja comprar um apartamento usado. Nessa modalidade de financiamento, o banco quita o imóvel junto ao vendedor. E você passa a fazer o pagamento pelo bem, com juros prefixados no contrato de financiamento, diretamente para a instituição financeira. Em prestações mensais que podem se estender por, no máximo, 35 anos (ou 420 meses).

Além disso, o crédito imobiliário também pode ser solicitado por quem deseja comprar terrenos ou material para a construção de um imóvel do zero. 

Qual é a diferença entre crédito imobiliário e financiamento?

Os dois termos, na verdade, se confundem. Ambos são linhas de crédito. Mas existe uma diferença essencial entre crédito e financiamento. 

O financiamento é um empréstimo destinado à compra de um bem específico. No caso do imobiliário, na compra de imóveis. Mas obedece a mesma lógica para carros ou motos, por exemplo. Ou seja, no universo das pessoas que estão em busca da realização do sonho da casa própria, é a modalidade mais buscada de pagamento.

Já o crédito imobiliário, ou de qualquer outro segmento, tem uma abrangência mais ampla e pode ser usado para diversas finalidades, como já dissemos no tópico acima. 

O crédito costuma ser mais fácil de ser liberado, pois as instituições já trabalham com valores pré-aprovados, de acordo com o relacionamento que tem com o cliente. Cheque especial e limite do cartão de crédito, por exemplo, são tipos de crédito pré-aprovados.

Já o financiamento imobiliário, demanda do cliente o preenchimento de uma série de pré-requisitos e uma análise muito mais aprofundada por parte dos bancos. Como acontece no financiamento caixa para imóvel usado, por exemplo (clique no link e leia uma matéria completa sobre o assunto). 

Quer se mudar para um lugar incrível? Procure seu novo lar no QuintoAndar Pesquisar imóvel

Quais são os principais tipos de crédito imobiliário?

O mercado trabalha essencialmente com dois tipos de crédito imobiliário para financiamento. Ambos os sistemas têm limite de quitação do empréstimo de 35 anos (420 meses). 

São eles:

Sistema Financeiro de Habitação

O Sistema Financeiro de Habitação (SFH) é o principal programa de financiamento habitacional do país. Pelo SFH, que é regulado pelo Governo Federal, é possível financiar a casa própria no valor de até R$ 1,5 milhão com juros menores que as taxas de mercado em todo o país – máximo de 12% ao ano. 

É o programa que permite o uso de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e da Poupança. E só pode ser feito por pessoa física.

Além disso, pelo SFH a instituição financeira só pode financiar 90% do total do imóvel. Sendo que cada parcela pode comprometer apenas 30% da sua renda mensal.

Sistema Financeiro Imobiliário

O Sistema Financeiro Imobiliário (SFI) engloba os outros tipos de financiamentos imobiliários que não se enquadram nas regras mais rígidas do SFH. Tem suas condições de financiamento definidas pelos próprios agentes financeiros. 

Por conta disso, não tem obrigatoriedades como valor máximo do imóvel, comprometimento de renda e mesmo com limite de juros. E pode ser feito tanto por pessoa física quanto jurídica.

O financiamento pode ser de 80% a 90% do valor do imóvel. E esse sistema, automaticamente, acaba contemplando o financiamento de imóveis acima do valor de R$ 1,5 milhão, que é o limite do SFH.

QuintoAndar facilita a aprovação do seu crédito imobiliário

Você já viu por aqui como financiar um imóvel pelo QuintoAndar, imobiliária digital líder em alugueis residenciais no Brasil e que no início de 2020 estendeu sua plataforma para o mercado de compra e venda de imóveis

E depois de entender todo o passo a passo, vamos explicar agora como funciona uma das etapas mais importantes de todo esse processo: a análise de crédito imobiliário, fundamental para que a instituição financeira aceite liberar o empréstimo do valor para a realização do seu sonho da casa própria.

Dentro de toda a burocracia da qual é impossível se livrar, o QuintoAndar faz praticamente todo o trabalho, tanto para quem vende quanto para quem compra.

A imobiliária digital reúne todas as informações e documentos necessários do comprador, vendedor e imóvel. E agiliza e acompanha todos os trâmites com banco e cartório até o registro da transação constar na matrícula e a venda do imóvel finalmente ser concretizada, possibilitando a entrega das chaves.

Como funciona a simulação e a análise de crédito imobiliário?

Em paralelo a uma análise detalhada da documentação, uma etapa fundamental no processo de financiamento de um imóvel, os especialistas do QuintoAndar buscam junto aos bancos as melhores taxas de financiamento imobiliário para sua escolha. 

Nesta etapa do processo, você precisa preencher um formulário de crédito. E tudo isso é feito online, sem você precisar sair de casa. Veja abaixo o passo a passo que preparamos para você.

Adiante a documentação

Após preencher um cadastro com as suas informações básicas, o QuintoAndar te oferece a opção de adiantar o envio da sua documentação (Imagem 1) para a análise de crédito, caso você informe que irá financiar o pagamento do imóvel.

Caso você já tenha crédito aprovado, basta selecionar o botão “Já tenho crédito aprovado”.


Insira sua renda

Na sequência, você chega na tela dedicada às informações sobre a sua renda bruta mensal. Aqui, você vai informar valores e selecionar qual é a fonte dessa renda, ou seja, se ela vem de um trabalho CLT, de um trabalho autônomo, entre outros (Imagem 2).


Insira informações complementares

Dependendo da fonte dessa renda, vai ser preciso que você inclua mais algumas informações. Um empresário, por exemplo, tem que informar nome, CNPJ e a data de fundação de sua empresa (Imagem 3).


Suas informações bancárias

No passo seguinte, você passa para o QuintoAndar as informações sobre os bancos com os quais já possui um relacionamento (Imagem 4), incluindo dados de Agência e Conta Corrente (Imagem 5). Pedimos essa informação pois caso você já tenha um relacionamento com o banco, pode ter condições exclusivas!


Detalhe sobre crédito imobiliário

Esta é a parte em que você insere informações mais específicas sobre a compra do imóvel em si. São elas:

  • Valor da entrada;
  • Período do financiamento (máximo 30 anos);
  • Se quer ou não financiar os gastos com ITBI e taxas de registro*;
  • Se quer ou não financiar a tarifa de avaliação do imóvel.

* É possível incluir no financiamento os gastos com cartório e o imposto ITBI que somam até 5% do valor do imóvel. Primeiro, esses gastos serão pagos e após o registro do contrato, haverá o reembolso desses valores.

Leia mais: ITBI: tudo que você precisa saber sobre o Imposto de Transmissão de Bens Imóveis

Time do QuintoAndar entra em campo

Com todas as informações em mãos, o time de especialistas do QuintoAndar entra em contato com os bancos parceiros para fazer a aprovação de crédito.

Neste momento, você também já pode incluir a documentação inicial necessária para comprovação das informações passadas anteriormente. 

Mas é possível incluir essa documentação depois, caso você queira finalizar todo esse fluxo em um outro momento (Imagem 6).


Hora de comprovar a renda

Está na hora de você reunir todos os documentos para comprovação da renda (Imagem 7). Tanto a sua quanto a de eventuais cônjuges e outros compradores, se houver. São eles:

1. Recibo do IRPF;

2. Declaração do IRPF

3. Se houve retificação ou não;

4. Se sim, recibo da declaração retificadora;

5. Declaração retificadora

De acordo com o tipo de fonte de renda, você vai precisar enviar também:

  • Holerite dos 3 últimos meses (CLT), ou
  • Extrato bancário dos 3 últimos meses (Autônomo, Aposentado ou Empresário)

Finalizado esse envio, que precisa ser feito apenas uma  vez, é só aguardar o contato do time de especialistas do QuintoAndar para dar continuidade ao financiamento.

E-book: “Guia da compra do primeiro imóvel”

O crédito imobiliário é um o principal recurso usado pelos brasileiros para realização do sonho da casa própria. Se você está se preparando para comprar um imóvel, veja esse e-book especial que preparamos: um “Guia da compra do primeiro imóvel“.