Você sabia que algumas mudanças de hábitos e até mesmo alterações na decoração da casa podem te ajudar a economizar energia elétrica. Pintar uma parede com uma cor mais clara, por exemplo, já faz diferença no consumo. Mas lembre-se: num apartamento alugado, você precisará devolvê-lo com a parede na mesma cor que encontrou.

Em 2015, o brasileiro passou a conviver com as bandeiras tarifárias. Desde então, a preocupação em gastar menos energia faz bem pro orçamento de qualquer família. Veja aqui algumas dicas que você já pode começar a aplicar agora pra economizar energia elétrica e ter uma conta de luz mais barata:

Chuveiro elétrico

  • Tome banhos mais curtos, de até cinco minutos;
  • Selecione a temperatura morna no verão;
  • Verifique as potências no seu chuveiro e calcule o seu consumo.

O chuveiros elétricos têm, em média, um consumo de 5 Kilowatts/hora. Vamos supor que numa casa com duas pessoas cada um toma dois banhos de 15 minutos por dia, totalizando uma hora diária. O consumo será de 5 Kw por dia, ou 150 Kw em 30 dias. Se o Kw/h cobrado por sua prestadora for de R$ 0,60, seu gasto mensal com chuveiro elétrico será de R$ 90. Ao diminuir a duração dos banhos para 5 minutos, esse valor cairia pra R$ 30. Menos tempo no banho ajuda a economizar energia elétrica.

Ar condicionado

  • Não deixe portas e janelas abertas em ambientes com ar condicionado;
  • Mantenha os filtros limpos;
  • Só use quando for necessário;
  • Coloque cortinas nas janelas que recebem sol direto.

A manutenção do ar condicionado é muito importante. Quanto mais limpo ele estiver por dentro, melhor será seu desempenho e menor será o gasto. Procure limpar os filtros a cada duas semanas. Em ambientes com muita poluição e poeira, o ideal é que essa frequência seja de uma semana.

Geladeira

  • Regule a temperatura interna de acordo com o manual de instruções;
  • Nunca coloque alimentos quentes dentro da geladeira, pois o aparelho precisará gastar mais energia pra equilibrar a temperatura interna;
  • Deixe espaço para ventilação na parte de trás da geladeira;
  • Não forre as prateleiras;
  • Se a sua geladeira não tem a função frost-free, descongele seu aparelho com frequência;
  • Verifique as borrachas de vedação regularmente.

Iluminação

  • Utilize iluminação natural ou lâmpadas econômicas. As de LED são um pouco mais caras, mas gastam menos, duram mais e têm alta capacidade de iluminação. Evite as incandescentes;
  • Apague a luz ao sair de um cômodo;
  • Pinte o ambiente com cores claras.

Cerca de 80% da energia consumida pelas lâmpadas incandescentes são desperdiçados com geração de calor. Apenas os 20% restante se convertem em luminosidade. Uma lâmpada de LED precisa de 6 a 8 Watts de potência pra gerar a mesma claridade de uma incandescente de 100 W. E isso pode significar uma economia de até 90% no consumo com lâmpadas em sua conta de luz.

Ferro de passar roupas

Dicas pra economizar energia elétrica e abaixar a conta de luz

  • Junte várias roupas pra passar de uma só vez;
  • Separe as roupas por tipo e comece por aquelas que exigem menor temperatura;
  • Evite de passar as roupas que amarrotam menos. Retire-as do varal e pendure diretamente no guarda-roupas. Peças feitas com fibra sintética ou elastano não precisam ser passadas;
  • Nunca deixe o ferro ligado enquanto faz outra coisa.

Aparelhos em stand-by

  • Retirá-los da tomada quando possível ou durante longas ausências.

Economizar energia elétrica em tempos de bandeiras tarifárias

Você sabe o que são as bandeiras tarifárias? Elas foram criadas em 2015, pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), pra que os consumidores saibam se a energia custa mais ou menos por causa das condições de geração. Isso aconteceu por conta da crise hídrica que se abateu especialmente sobre a Região Sudeste em 2014, após uma das maiores estiagens da história do país.

Veja como elas aumentam a sua conta de luz:

  • Bandeira verde: condições favoráveis de geração de energia. A tarifa não sofre nenhum acréscimo;
  • Bandeira amarela: condições de geração menos favoráveis. A tarifa sofre acréscimo de R$ 0,010 para cada quilowatt-hora (kWh) consumidos;
  • Bandeira vermelha – Patamar 1: condições mais custosas de geração. A tarifa sofre acréscimo de R$ 0,030 para cada quilowatt-hora (kWh) consumido;
  • Bandeira vermelha – Patamar 2: condições ainda mais custosas de geração. A tarifa sofre acréscimo de R$ 0,050 para cada quilowatt-hora (kWh) consumido.

Agora que você já sabe tudo sobre como economizar energia elérica, que tal mudar seus hábitos? Seu bolso agradece!