Se você encontrou uma casa cheia de potencial, seja para comprar ou

investir, mas o orçamento está apertado, não desista: dá para optar por uma linha de empréstimo para reforma para garantir a obra e ter a casa dos sonhos. 

As reformas estão em alta. Na quarentena, que começou em 2020, segundo a consultoria Consumoteca, 55% das pessoas de maior poder aquisitivo no Brasil reformaram a casa, assim como 39% da classe C. 

Entre os cômodos mais repaginados, estão o espaço para o home office, a cozinha e a sala, necessidades trazidas pelo isolamento social. 

Em 2021, o setor de construção, arquitetura e decoração continuará com tudo. Após um recuo menor que o esperado em 2020, a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic) projeta uma subida de 4% no ano, a maior em quase uma década. 

Para as modificações, há quem prefira arregaçar as mangas e fazer tudo sozinho. Mas sempre tem aquela pessoa que está aproveitando a redução de despesas, como passeios no fim de semana e idas a restaurantes para investir na residência.

Por fim, há quem opte pelo crédito – uma solução para quem precisa reformar mas não tem habilidade nem dinheiro para a tarefa. 

Navegue pelo conteúdo

Tudo sobre o crédito para reforma no Brasil

Antes de continuar, precisamos explicar algo importante: o financiamento imobiliário é diferente dos empréstimos para reformas. 

O financiamento vincula o uso do dinheiro para um fim específico, no caso, a compra do imóvel, e não permite destinar parte dos recursos a obras. 

Leia também: Taxa de financiamento imobiliário: como fazer o melhor negócio na compra da casa própria

Já o empréstimo para reforma pode ser usado para a compra de materiais de construção, planejamento e mão de obra, dependendo da linha que você optar. 

As características mais comuns dessa modalidade de empréstimo são as taxas de juros atrativas, o longo prazo para pagamento e a aprovação de valores altos. 

Assim como qualquer tipo de empréstimo, a liberação dos recursos está sujeita a uma avaliação do seu perfil. 

Entre as linhas de empréstimo na área de habitação, que permitem que você faça reformas na sua casa, estão:

Construcard

O Construcard é um crédito destinado à compra de materiais de construção em mais de 85 mil estabelecimentos conveniados com a Caixa Econômica Federal. 

O contratante precisa dar alguma garantia na operação e, em troca recebe um cartão e tem seis meses para adquirir tudo o que necessita. Neste período, você paga somente os juros dos valores utilizados. 

Após a compra, você tem até 240 meses para realizar o pagamento mensal do saldo devedor, com taxas de juros a partir de 2,5% ao mês.

FIMAC FGTS

O programa de Financiamento de Material de Construção (FIMAC) libera o uso de até R$ 20 mil para reformas em imóvel urbano ou rural avaliado em até R$ 500 mil, sendo ideal para obras menos complexas, com uso exclusivo para a aquisição de materiais de construção. O prazo de pagamento é de até 10 anos, com juros de cerca de 12% ao ano. 

Crédito para construção em bancos e financeiras

Alguns bancos e financeiras contam com linhas de empréstimo para fins de construção e reforma. É preciso pesquisar com o seu banco, mas vamos usar como exemplo o Bradesco para que você possa conhecer algumas opções existentes, sujeitas a análise de crédito. 

O Bradesco conta com o CDC Reforma de Imóveis, Condomínios e Reúso de Água, um produto que permite parcelar até 70% do valor da obra com parcelamento em até 48 vezes a partir de R$20 por parcela.

No mesmo banco, há também o CDC Material de Construção, que conta com uma ampla rede de lojas conveniadas para obter os melhores preços e condições de pagamento.

Já para quem fará uma grande obra, o Bradesco oferece o Crédito Imobiliário Construção. Com ele, o tomador tem mais de 25 anos para pagamento, até 70% do custo total financiado, financiamento mínimo de R$ 350.000,00 e possibilidade de usar o FGTS. Além disso, é obrigatória a contratação de um seguro habitacional. 

Em comum, as taxas são mais baixas que em um empréstimo pessoal, por exemplo, mas o prazo para pagamento costuma ser mais curto que os da Caixa. Os valores contratados e as regras dependem de cada instituição. 

Empréstimo consignado

Aposentados, pensionistas do INSS, servidores públicos e trabalhadores com carteira assinada podem contratar um empréstimo consignado. A parcela é descontada diretamente da folha de pagamento. 

A vantagem do consignado é que ele possui taxas de juros inferiores, entre 2% e 3% ao mês e que o valor contratado pode ser usado como você preferir para qualquer etapa da sua reforma. 

Anuncie seu imóvel para alugar ou vender com a gente: é grátis e sem burocracia! Anunciar

Home equity

Muito comum nos Estados Unidos, as solicitações de home equity aumentaram 50% na pandemia, e o terceiro principal objetivo dos tomadores é para a reforma de um imóvel, segundo a fintech Creditas

O home equity é uma modalidade de crédito com garantia de imóvel por meio de uma alienação fiduciária. Assim, você pode conseguir mais dinheiro para a sua obra, com baixas taxas de juros e maior prazo de pagamento, de até 240 meses. 

Cartões de lojas de construção

É possível aproveitar os cartões de crédito oferecidos pelas principais redes de materiais de construção, como o Celebre, da Leroy Merlin e o Cartão Telhanorte. Eles oferecem prazo diferenciado para pagamento, descontos e limite adicional para compras efetuadas no estabelecimento.

Empréstimo para reforma compensa?

É claro que, assim como qualquer decisão a se tomar, você deve pensar muito bem antes de se comprometer com um empréstimo para reforma. 

As suas condições mais vantajosas quando comparadas a crédito pessoal, cheque especial e cartão de crédito até podem fazer o seu sonho se tornar possível, mas, se você não tiver controle das suas finanças, o empréstimo pode se tornar um pesadelo dado o risco de endividamento.

Além disso, antes de contratar esse crédito, lembre-se de pesquisar bastante. Compare as oportunidades que cada instituição oferece para evitar que os juros sejam mais elevados do que você pode arcar no prazo acordado.

Ah, e não se esqueça que, se o crédito imobiliário contratado for específico para este fim, não será possível adquirir móveis, eletrodomésticos e itens para a casa. Considere que estes valores terão que sair de outra fonte de renda – e que podem custar bem caro. Já opções como home equity e consignado dão liberdade para usar o dinheiro como você preferir.

Confira: Vai equipar a casa? Veja como comprar com segurança na internet

Dúvidas sobre reformas

Além das questões relacionadas aos valores pagos pela obra, quem vai reformar se depara com diversas outras preocupações. Vamos ajudar a responder algumas das mais comuns:

É melhor reformar a casa inteira ou um cômodo por vez? 

Se você ainda não estiver morando no local ou tiver para onde ir durante as obras, e o orçamento permitir, o ideal é fazer tudo de uma vez. Caso contrário, é melhor reformar um cômodo de cada vez. Assim, os trabalhos ficam concentrados em um ambiente e geram menos transtornos.

Como encontrar a melhor mão de obra? 

Nunca leve em consideração somente o valor do serviço ao contratar mão de obra. Procure buscar referências com ex-clientes, conhecer projetos anteriores e analisar o currículo dos profissionais é essencial. 

Se a sua reforma possuir alguma especificidade – por exemplo, atualização de sistema hidráulico – busque por profissionais especialistas.

Quanto tempo dura uma reforma?

Tudo vai depender do tamanho e da complexidade da sua obra, além de fatores como o clima (principalmente se for um ambiente externo), prazo de entrega de materiais e eventuais documentações ou imprevistos. 

Há casos em que a obra pode acabar em questão de dias. Porém, às vezes, uma reforma dura meses! Entenda com o profissional responsável pelo projeto qual é o prazo estimado. 

O que fazer caso a reforma custe mais caro do que o previsto?

Se você fizer um bom planejamento e guardar 10% do orçamento para gastos extras, a reforma tem grandes chances de não extrapolar o orçamento. Agora, se no meio da obra você encontrou um imprevisto, procure negociar os valores com a equipe. 

Lembre-se de que sempre é possível encontrar saídas mais em conta. Você pode optar, por exemplo, gastar um pouco mais na reforma da sala e procurar dicas de como reformar a lavanderia gastando pouco.

A reforma pode ser realizada como forma de investimento para valorizar um imóvel, caso você tenha planos de vender, alugar ou para ter a casa que você sempre sonhou. Independente do seu caso, você encontra o que deseja aqui no QuintoAndar, a maior imobiliária digital da América Latina.!

Conheça a maior imobiliária digital do país: simples, prática e segura! Conhecer

São diversas soluções que conectam proprietários com inquilinos ou compradores. Conte com nossa equipe de consultores para auxiliar e agilizar todo o processo, feito com segurança de forma digital. 

Com um tour virtual ou agendando uma visita, você já poderá identificar se o seu novo lar vai precisar de reforma, e assim que estiver com as chaves, colocar as mãos à obra!