Se você pensa que é preciso ter muito dinheiro para equilibrar o orçamento, está enganado. Basta organização e planejamento. E colocar as finanças em dia é primeiro passo em direção à concretização de sonhos e projetos.

Quer começar hoje mesmo? Então confira essas cinco dicas da planejadora financeira pessoal Viviane Ferreira em entrevista ao site Tua Casa. Com elas, você vai conseguir equilibrar as suas contas.

Saiba exatamente como você gasta seu dinheiro

Anote num caderninho, planilha no computador ou aplicativo no celular todos os gastos que você tem diariamente. Comece com os mais importantes, como o aluguel e as contas de consumo. E não deixe de fora nem mesmo as menores coisas. Mesmo que você pague com o cartão de crédito, é fundamental anotar cada item.

Dessa forma, no fim do mês você saberá exatamente quanto gastou com cada tipo de despesa. Do supermercado ao combustível, passando por lanches e refeições fora de casa, passeios, vestuário, farmácia, contas de luz e água, entre outras coisas.

Saiba quanto você tem de receita

“Parece estranho, mas já vi muitas pessoas que não sabem exatamente quanto recebem de receitas e salário”, contou Viviane Ferreira ao Tua Casa.

Segundo a planejadora, é importante saber tanto o valor que você recebe quanto a data de recebimento. Só assim você poderá organizar seus pagamentos para depois do dia que recebe. E, assim, evitar de pagar juros e ficar com a conta negativa.

Tenha clareza das suas finanças

Se você tem dívidas, atrasadas ou não, é preciso saber exatamente quantas são e quanto deve. A dica é fazer uma planilha com as seguintes informações:

  • Valor total da dívida;
  • Número de parcelas totais;
  • Número de parcelas que foram pagas;
  • Número de parcelas que faltam pagar;
  • Valor total que falta pagar;
  • Valor da taxa de juros mensal.

Dessa maneira, você poderá priorizar quais dívidas devem ser pagas primeiro. As dívidas com as maiores taxas de juros devem ser eliminadas primeiro. Depois, quite as que mais pesam no seu orçamento. Por fim, as dívidas menores e mais longas.

Acompanhe o orçamento mês a mês e planeje o próximo

Viviane orienta que é necessário avaliar mensalmente as informações do que se gastou em cada item do seu orçamento. Analise se os valores estão compatíveis, se estão exagerados ou se podem ser alterados.

Por exemplo, se você souber quanto gastou no supermercado em um mês, poderá avaliar se é possível cortar alguns itens e gastar menos no próximo. Se você realiza uma compra por semana, vale dividir o valor mensal em quatro e limitar cada compra a esse valor máximo. A economia vai te surpreender.

Elimine dívidas e invista seu dinheiro

Antes de o mês iniciar, faça uma projeção de todos os gastos que terá nas semanas seguintes tomando como base o mês anterior. Avalie se vai conseguir reduzir gastos e se terá alguma despesa extra, como uma consulta médica ou uma taxa anual como o IPTU ou IPVA.

Outra coisa importante pra incluir no seu orçamento é o reajuste do aluguel. Ele acontece anualmente, no aniversário do seu contrato. A notícia boa é que, uma vez alterado, esse valor permanece o mesmo por 12 meses.

Depois que tiver tudo anotado, faça as contas. Se concluir que vai sobrar dinheiro, separe esse recurso e aplique no investimento que preferir. Faça o investimento logo que receber, afinal, dinheiro na mão é vendaval, como diz o ditado.

Se você seguir esses cinco passos, vai ver que manter as finanças em dia é mais fácil do que imagina!