O financiamento imobiliário é um compromisso que pode durar décadas. E diante de uma operação que reúne tantos fatores, que vão dos juros envolvidos à quantidade de parcelas, preparamos um guia com as principais coisas que você precisa saber sobre como aprovar um empréstimo imobiliário pra comprar sua primeira casa própria.

Tenha um bom nome na praça

Na busca pelo financiamento imobiliário, um ponto fundamental é você ter um bom nome na praça. Ao se submeter à contratação de um empréstimo, você terá que passar por uma criteriosa análise de crédito por parte da instituição financeira. Por isso, é fundamental, por exemplo, que você tenha um bom score, que é a pontuação de crédito que a pessoa tem a partir do momento em que começa sua vida financeira. 

Pra ter as melhores chances de ter seu nome aprovado pra um financiamento imobiliário, procure quitar ou renegociar eventuais dívidas que você tenha. Isso evita que sua pontuação seja penalizada. Uma boa forma de ter um score mais alto é evitar de ter parcelas vencidas de qualquer coisa em seu nome. 

Pra saber como anda a sua situação e se terá boas chances de passar na análise de crédito, entidades como o Serasa ou do Boa Vista SPC oferecem esse tipo de informação de forma gratuita. Além disso, o site do Banco Central também é uma boa fonte de consulta.

Juros individualizados

Os bancos não trabalham com pacotes fechados de financiamento imobiliário. As condições do empréstimo variam de pessoa pra pessoa, uma vez que as instituições financeiras estipulam a taxa de juros de forma individual. 

São considerados diversos fatores, que vão desde a idade da pessoa que está solicitando o empréstimo – quanto mais velha, maior a chance de os juros ficarem mais altos – até a avaliação de risco que fazem de cada solicitante. 

Relacionamento com o banco

Além disso, o “relacionamento com o banco” também é algo apontado pelo mercado como uma forma de se obter taxas mais vantajosas. Ou seja, influencia se você já tem um histórico com a instituição financeira, como uma conta corrente há muitos anos, cartões de crédito ou investimentos, por exemplo.

Além disso, é normal que os bancos condicionem as taxas de financiamento a outros produtos ou serviços. 

Procure várias instituições financeiras

Portanto, ao buscar o financiamento, é fundamental que você faça uma pesquisa minuciosa pra obter as melhores taxas. 

E siga buscando os melhores valores mesmo após o início do financiamento, uma vez que toda pessoa tem o direito de fazer portabilidade do crédito pra instituições que oferecem melhores taxas.

Composição da renda

Caso a sua renda não seja suficiente pra aprovação de um financiamento imobiliário, a maioria dos bancos aceita a participação de parentes na composição de renda familiar pra que o financiamento imobiliário seja liberado. O número de participantes pode variar de instituição pra instituição. 

Porém, cada pessoa incluída na composição da renda, necessariamente, passará a ser proprietária do imóvel junto com você. E todos terão que passar pela mesma análise de crédito minuciosa feita pelas essas instituições financeiras.

Podem compor renda: pais, filhos, irmãos e irmãs, sogros, tios, primos, cônjuges e/ou namorados, enteados e madrasta e/ou padrasto.

O que influencia no tempo de aprovação ou pode barrar a liberação?

De acordo com a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), os bancos levam, em média, 40 dias para a liberação do financiamento de um imóvel. Mas atrasos sempre podem acontecer. 

Normalmente, os atrasos ou respostas negativas pra liberação de um financiamento giram em torno de problemas com documentação. O que significa que tanto a pessoa que está comprando quanto o imóvel em questão precisam estar com tudo em dia. 

Atrasos no empréstimo imobiliário

Além de problemas com documentação, veja alguns fatores que podem gerar atrasos na aprovação:

Negativas

Já as recusas de financiamento podem acontecer por diversos motivos. E se for esse o seu caso, procure a instituição financeira onde você fez a solicitação do empréstimo pra tentar entender a razão da negativa.

Veja alguns fatores que pode custar a não aprovação de um financiamento:

  • Inconsistências ou erros em documentos e certidões tanto do comprador quanto do imóvel em questão;
  • Score muito baixo por parte da pessoa que pede o financiamento;
  • Comprometimento de mais de 30% da renda bruta com as parcelas do financiamento;
  • Não conseguir comprovar a sua renda;
  • Ter o nome sujo em órgãos de proteção ao crédito.

Tenha ajuda especializada do início ao fim

Comprar imóvel não é apenas uma decisão muito importante. É também algo que envolve algumas burocracias inevitáveis. Por isso, é fundamental você ter a assessoria de quem entende do assunto. 

No QuintoAndar, você consegue saber de cara todas as estimativas dos custos da compra do seu novo lar, sem informações escondidas. Com ajuda de consultores, são feitas simulações e inclusive negociações de financiamento nos maiores bancos do mercado, pra garantir que você encontrará as melhores taxas. 

A imobiliária digital negocia diretamente com as principais instituições financeiras do mercado pra você, garantindo assim as menores taxas possíveis pro seu financiamento. Dessa forma, você ganha ainda mais agilidade no processo de liberação do seu crédito.