Em um levantamento feito para a Exame, o QuintoAndar listou os bairros das duas maiores metrópoles do país com maior incidência de locações feitas em menos de duas semanas. De acordo com a imobiliária digital, Pinheiros, Vila Romana e Vila Mariana são as localidades com maior liquidez na cidade de São Paulo. Já no Rio de Janeiro, Flamengo, Botafogo e Tijuca são os bairros que ocupam o topo do ranking. 

Em São Paulo, o estudo levou em consideração casas e apartamentos com valor de aluguel mensal de até R$ 4 mil. E localizados em bairros com mais de 150 contratos fechados em até duas semanas. Já no Rio, foram considerados os imóveis com aluguel de até R$ 3,5 mil e em bairros com mais de 30 imóveis alugados em até duas semanas. Tudo isso dentro de um universo de imóveis listados nos últimos 12 meses. 

De acordo com Flávia Mussalem, Diretora de Marketing do QuintoAndar, mesmo com as mudanças provocadas pela pandemia de Covid-19, aspectos tradicionais sobre a localização ainda são bastante valorizados por quem busca um imóvel.

“Em comum, esses bairros têm vários aspectos, como um mix entre residências e comércio e uma boa infraestrutura e localização em relação às principais vias de trânsito e áreas que concentram escritórios”, afirmou Flávia, à Exame.

Crescimento retomado

Em julho de 2020, o QuintoAndar registrou a marca de 5 mil contratos fechados, o que significa um crescimento de 400% em relação a abril, momento em que a crise causada pela pandemia de Covid-19 provocou uma desaceleração nos negócios. 

“Logo no início, houve uma retração em todo o mercado, mas hoje já estamos em níveis acima do que vínhamos registrando antes da pandemia”, disse Flávia.

Bairros com maior liquidez em São Paulo

Bairros com maior liquidez no Rio de Janeiro

Número de quartos

Ainda de acordo com o levantamento do QuintoAndar pra Exame, foi feito uma relação entre o número de dormitórios e a velocidade de locação. Em São Paulo, por exemplo, os imóveis de um dormitório alugam, em média, 9,5% mais rápido do que os demais. Enquanto os de dois dormitórios alugam 4,7% com mais velocidade. 

Já nos imóveis de três a cinco quartos da Capital Paulista, o tempo de locação chega a ser de 9,5% a 133% mais demorado, respectivamente.

No Rio de Janeiro, imóveis de um quarto são alugado 8% mais rapidamente do que a média geral da cidade. Mas nos imóveis a partir de três quartos, essa liquidez se torna de 4% a 36% menor. 

Com cenários parecidos nas duas cidades, esses números mostram que, tanto em São Paulo quanto no Rio, enquanto um imóvel de um quarto é alugado, em média, dois dias mais rápido do que a média da cidade, um de quatro leva em torno de 11 dias a mais.