Um dos estados que mais contribui para o desenvolvimento do Brasil é São Paulo, que mesmo diante da pandemia da Covid-19 chegou a ocupar a 21ª posição no ranking das maiores economias do mundo. Principal produtor de suco de laranja, açúcar e etanol do país, há 467 anos o estado desenvolve e concentra uma das maiores diversidades territoriais de centros urbanizados do país, além de oferecer qualidade para viver. Por isso, preparamos aqui uma lista com as melhores cidade do interior de São Paulo para se viver.

O que você vai encontrar por aqui:

Qualidade de vida fora da capital

Os mais de 40 milhões de habitantes que vivem no estado se dividem em cerca de 650 municípios e, juntos, possuem uma rede de influência econômica capaz de gerar mais de R$ 2 trilhões anuais de PIB. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a capital São Paulo é uma “Grande Metrópole Nacional”, mas no coração do interior do estado, Campinas desponta como a única metrópole que não é capital.

A proposta do estudo Regiões de Influência das Cidades (Regic) é mostrar como o desenvolvimento nas áreas urbanas e rurais atuam combinadas no desenvolvimento das regiões. Por estas e outras razões o que chama a atenção em São Paulo é a qualidade de vida que outros lugares, além da capital, oferecem. E a partir do auxílio de dados coletados por pesquisas e informações legítimas, listamos aqui algumas das melhores cidades do interior de São Paulo.

Buscando as melhores cidades do interior de São Paulo

Elaborado pelo Atlas Brasil, o ranking tem como base dados dos Censos 1991, 2000 e 2010, e é uma boa fonte de pesquisa, disponível e acessível graças às novas tecnologias. Para saber as melhores cidades, basta consultar o grau de Índice de Desenvolvimento Humano por Município (IDHM) que tem como indicador uma variação entre 0,000 e 1,000, e que possibilita traçar alguns parâmetros conforme a análise de três dimensões:

  • Longevidade (uma vida longa e saudável)
  • Educação (acesso ao conhecimento)
  • Renda (padrão de vida)

Para contextualizar melhor o ranking, entre os estados brasileiros e o Distrito Federal (DF), São Paulo aparece em 2º lugar, com 0.783, ficando atrás somente do DF, 0.824. No entanto, entre as cidades de São Paulo, a capital aparece em 23º lugar, com IDHM de 0.805.

Veja abaixo quais são as melhores cidades do interior de São Paulo, segundo o ranking por IDHM entre os 100 principais municípios brasileiros:

Ranking por IDHM 

PosiçãoMunicípioIDHMRendaEducaçãoLongevidade
10ºJundiaí 0.8220.8660.6050.660
21ºSão José dos Campos0.8070.8550.7640.804
23ºCampinas0.8050.8600.7310.829
27ºRibeirão Preto0.8000.8440.7390.820
29ºSorocaba 0.7980.8430.7620.792
30ºSão José do Rio Preto0.7970.8460.7480.801
66ºVárzea Paulista0.7590.8630.7050.720

Estas mesmas cidades também aparecem em um outro ranking que pode contribuir para o seu planejamento se o que você deseja é morar em uma cidade que se desenvolve de forma moderna e inteligente. 

Cidades mais modernas do interior de São Paulo

Para listar as cidades consideradas mais modernas e sustentáveis, o Ranking Connected Smart Cities de 2020 utiliza 75 indicadores com 11 eixos temáticos, sendo eles:

  • Mobilidade
  • Urbanismo
  • Meio ambiente
  • Saúde
  • Educação
  • Segurança
  • Energia
  • Governança
  • Economia
  • Empreendedorismo
  • Tecnologia e Informação

Considerando a avaliação para as cidades mais inteligentes do estado de São Paulo, no qual a capital lidera com nota 37,901, veja como fica o ranking:

Ranking Connected Smart Cities – 2020

PosiçãoMunicípioPontuação
Campinas36,303
São José dos Campos32,979
Jundiaí32,588
12ºSorocaba31,849
13ºRibeirão Preto31,841
18ºSão José do Rio Preto31,138
94ºVárzea Paulista26,764

Além destes, morar em São Caetano do Sul (1º IDH 0.862 / 3º 36,107) e Barueri (29º IDH 0.786 / 5º 34,314), por exemplo, significa desfrutar de municípios que também se destacam nos rankings. Eles integram a Região Metropolitana de São Paulo (RMSP), ou a Grande São Paulo, maior concentração metropolitana do país com 39 municípios.

Vale ressaltar que as pesquisas ajudam a solidificar e contextualizar os cenários em níveis mais abrangentes em relação às regiões. Por isso, o ideal é levar em consideração as diferenças regionais, sobretudo com relação ao desenvolvimento da capital ao longo dos anos, se compararmos com o ritmo de vida mais desacelerado das demais cidades paulistas, por exemplo. 

Como cada pessoa vivencia uma cidade ou região conforme suas necessidades no cotidiano, não deixe de definir suas prioridades com cautela e lembre-se que o máximo de informações possíveis pode ajudar a avaliar na busca de um lugar para morar. São Paulo certamente oferece diversas opções com infraestrutura de qualidade para todos os estilos de vida.

Melhores cidades do interior de São Paulo

Agora, vamos falar um pouquinho sobre as cidades, para você sentir o gostinho do que cada uma delas pode oferecer a seus moradores e visitantes. 

Jundiaí

Foto que ilustra matéria sobre as melhores cidades do interior de São Paulo mostra a cidade de Jundiaí vista do alto
A cidade de Jundiaí às margens da Rodovia Anhanguera (Foto: Shutterstock)

Localizada a menos de 60 Km da Capital Paulista, Jundiaí tem mais de 400 mil habitantes e está entre as cidades mais populosas do interior de São Paulo. O município é o décimo lugar entre as cidades de maior IDH do Brasil. Na primeira metade do século passado, a cidade descobriu a sua vocação industrial. E hoje possui um dos maiores parques industriais da América Latina.

São José dos Campos

Foto que ilustra matéria sobre as melhores cidades do interior de São Paulo mostra a igreja de São Benedito, em São José dos Campos
Igreja de São Benedito, em São José dos Campos (Foto: Shutterstock)

Situada na Região Paulista do Vale do Paraíba, São José dos Campos fica a uma distância de cerca de 100km de São Paulo, ou a pelo menos 1h de carro pela Via Dutra. Apesar de preservar bastante as características interioranas, a cidade que está também a 85 km da praia é conhecida por desenvolver um polo tecnológico e industrial de referência.

Campinas

Foto que ilustra matéria sobre as melhores cidades do interior de São Paulo mostra a antiga estação ferroviária central de Campinas, que virou um espaço cultural
Antiga estação ferroviária central de Campinas, que virou um espaço cultural (Foto: Shutterstock)

Também localizada a 100 km da capital São Paulo, Campinas é considerada o maior centro de desenvolvimento econômico do interior. Sua região é tida como a terceira grande concentração industrial do Brasil, além de ser uma referência na formação universitária e centros de pesquisa e tecnologia pelas universidades Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), a Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUCCAMP) e a Universidade Paulista (UNIP).

Ribeirão Preto

Foto que ilustra matéria sobre as melhores cidades do interior de São Paulo mostra um Pôr do Sol em Ribeirão Preto
Pôr do Sol em Ribeirão Preto (Foto: Shutterstock)

Segundo dados do censo do IBGE do ano de 2020, Ribeirão Preto está situada a aproximadamente 315 km de distância da cidade de São Paulo. A cidade costuma atrair empresas e profissionais do setor agropecuário, já que o desenvolvimento da atividade econômica está em constante expansão pela região. Além disso, a cidade possui uma infraestrutura completa, desde hospitais de referência, como Hospital das Clínicas, a shoppings de grandes redes.

Sorocaba

Com cerca de 700 mil habitantes, Sorocaba é uma das cidades mais populosas do interior de São Paulo. São mais de 20 parques, área verde e contato direto com a natureza, sem abrir mão de centros comerciais, shoppings estruturados e serviços essenciais de qualidade. Sorocaba é ainda uma referência em mobilidade por ciclovias, já que conta com pelo menos 115 km, além do sistema gratuito de empréstimo de bicicleta pela região.

São José do Rio Preto

De acordo com os dados do Índice de Desafios da Gestão Municipal (IDGM) de 2021, São José do Rio Preto é a 3a cidade dentre as 100 melhores para viver no Brasil, com avaliação de 0,744. No estudo, que considerou 15 indicadores (entre educação, saúde, segurança e saneamento básico), Rio Preto chamou atenção pelos índices de sustentabilidade e educação: taxa de escolaridade para crianças entre 6 e 14 anos em 98%, e abastecimento de água, que passou de 93,1% da população atendida em 2009 para 96% em 2019.

Várzea Paulista

Atualmente conhecida também como a “Cidade das Orquídeas”, Várzea Paulista está a cerca de 50 km de São Paulo e a menos de 10 km de Jundiaí. O menor município da Região Administrativa de Jundiaí tem uma trajetória de crescimento econômico a partir da rápida expansão da olaria de tijolos e fábricas. Suprindo o mercado consumidor de Campinas e São Paulo, a cidade industrial é uma das mais populosas do Aglomerado Urbano de Jundiaí (AUJ) e se destaca no cenário estadual pela importância no potencial logístico de abastecimento. 

QuintoAndar está presente nas melhores cidades para morar no Brasil

Fundado em 2013, com suas operações iniciadas em Campinas (SP) e logo depois São Paulo (SP), o QuintoAndar revolucionou o mercado de aluguéis residenciais no Brasil, rapidamente se tornando líder do segmento.

A imobiliária digital oferece a seus clientes um processo totalmente online e livre de burocracias, como a necessidade de um fiador, por exemplo, algo que sempre dificultou muito a vida de quem se mudava de cidade.
Presente em mais de 40 cidades pelo Brasil atualmente, o QuintoAndar entrou também no mercado de compra e venda de imóveis, no início de 2020. E em maio de 2021 se consolidou como a maior plataforma digital de moradia da América Latina, uma proptech de mais de US$ 5 bilhões de valor de mercado.

Encontre um cantinho só seu e saiba desde o começo quanto vai gastar.
Encontre um cantinho só seu e saiba desde o começo quanto vai gastar. Comece agora