Nem sempre mudar de casa é questão de desejo: muitas vezes a mudança é por necessidade. Pode ser a chegada de um bebê ou mesmo a separação de um casal, por exemplo. Em meio à pandemia de Covid-19, o isolamento social é a forma mais eficaz de evitar o contágio e, por isso, fazer uma mudança atualmente é algo que demanda cuidados redobrados. Listamos algumas medidas que você pode tomar para minimizar os riscos caso realmente precise fazer uma mudança na quarentena.

A jornalista Joana Carvalho morava há quase três anos com duas amigas no bairro do Jardim Botânico, no Rio de Janeiro. Antes da quarentena, elas acertaram com o proprietário que sairiam do apartamento até o fim de maio, pois ele precisaria do imóvel.

Cidade em lockdown

A mudança envolvia poucos itens – apenas um quarto com cama, mesa, cadeira e roupas. O novo destino seria a casa de uma tia, em Niterói, onde Joana (foto abaixo) pretende ficar temporariamente até o final do isolamento social, quando vai procurar uma nova casa pelo QuintoAndar

Ela, porém, não contava com uma dificuldade de última hora: a cidade da Região Metropolitana do Rio de Janeiro entrou em lockdown.

“A data teve que ser alterada por conta do lockdown decretado em Niterói. O prédio não autorizou minha mudança nesse período por risco de o condomínio receber uma multa de quase três mil reais. Por isso, tive que reagendar e, apenas na véspera, após confirmação de que não haveria uma nova prorrogação do lockdown na cidade, confirmar a mudança. Isso foi feito num prazo muito curto para organização de todos, inclusive para mim. Precisei arrumar todas as minhas coisas em apenas um dia, foi bastante corrido”, contou a jornalista.

Cuidados para mudança na quarentena

Joana marcou a mudança em um sábado, às 8h, num horário menos movimentado na ponte Rio-Niterói. Ela contou um pouco sobre os cuidados que foram tomados por ela e por quem ajudou no processo:

“Todas as pessoas envolvidas na mudança usaram máscaras, desde o motoristas e carregadores até os porteiros e zeladores dos prédios. Mantiveram, à medida do possível, um distanciamento físico. Tentei envolver todas as malas com roupas em sacolas, para reduzir o contato dos objetos com o ambiente externo, como caminhão, elevador e garagem. Borrifei álcool em todas as minhas coisas algumas vezes. Como foram poucos móveis, consegui deixar a maioria das minhas coisas no corredor do apartamento por três dias e limpei tudo com um pano e álcool 70% antes de colocá-los pra dentro do apartamento. Isso também só foi possível porque o apartamento vizinho de frente estava desocupado na época. Os prédios também foram atentos à higienização. Os zeladores dos dois prédios fizeram uma limpeza cuidadosa nos elevadores após o uso para minha mudança”, disse Joana.

Veja aqui alguns cuidados importantes para quem vai se mudar na quarentena:

Transparência e flexibilidade

Antes de fazer a mudança, em especial se um ou ambos os endereço – de saída e de entrada – forem prédios de apartamentos, é importante verificar quais são as regras do condomínio. Além disso, vale a pena tentar fazer contato com seus atuais e futuros vizinhos, para compartilhar a data e a hora em que planeja se mudar. Dessa forma, você oferece a todos na vizinhança a possibilidade de se programarem para evitarem contatos desnecessários.

Importante: se você ou algum membro da sua família estiver apresentando os sintomas de Covid-19, adie seus planos de mudança na quarentena.

Se possível, faça tudo por conta própria

Procure pensar se alguma pessoa conhecida tem um pequeno caminhão ou uma Kombi com espaço suficiente para os seus móveis, e se essa pessoa pode te ajudar no transporte. 

Mas, se precisar efetivamente de ajuda, procure empresas que operam em sua área e ligue para perguntar sobre os procedimentos de limpeza e se os transportadores têm suprimentos necessários, como máscaras, luvas e botas. Confirme se existe uma política de cancelamento razoável no caso de você precisar alterar seus planos, como aconteceu com a Joana Carvalho, por exemplo.

Todas as precauções sanitárias são válidas

  • Use máscaras, luvas e botas;
  • Desinfecte objetos e superfícies tocados com frequência, prestando atenção especial às maçanetas das portas;
  • Deixe as pias da cozinha e do banheiro abastecidas com sabão e toalhas de papel, pois as mãos precisam ser lavadas com frequência;
  • Mantenha sempre álcool gel 70% por perto;
  • Tenha também álcool líquido 70% num borrifador; 
  • Não é o momento de buscar caixas usadas em supermercados para aproveitar na mudança. O coronavírus pode sobreviver em papelão por até 24 horas. Portanto, compre caixas novas ou utilize o que você tem em casa para transportar objetos menores, como malas, por exemplo.

Pratique o desapego

Uma mudança é sempre uma boa hora para a prática do desapego. Separe todos os itens que você não usa há muito tempo e que certamente não usará na casa nova. Em tempos difíceis como o que toda a humanidade vive com a pandemia de Covid-19, certamente você encontrará pessoas que precisam muito mais desses itens do que você.

Em mudanças para locais distantes, prefira o carro

Caso sua mudança na quarentena aconteça pra outra cidade ou estado, se possível, vá de carro. Evite ônibus ou aviões. Pode levar mais tempo para você chegar à sua nova casa, mas dirigir é melhor para sua segurança e de sua família, pois assim vocês se mantêm mais isolados.