Recentemente, o QuintoAndar iniciou mais uma revolução dentro do mercado imobiliário ao anunciar que deixaria de lado o IGP-M para adotar o IPCA como o índice referência no reajuste de aluguel dos contratos firmados pela sua plataforma. Mas você sabe o que é IPCA? Por aqui você vai pode tirar todas as suas dúvidas sobre esse indicador e como ele será aplicado na hora de reajustar os valores dos aluguéis.

O que é IPCA?

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) é calculado mensalmente pelo  Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) desde 1980. O indicador é considerado a inflação oficial do país. 

Como é calculado o IPCA?

O IPCA mede a variação dos preços de um conjunto de produtos e serviços vendidos no varejo e consumidos pelas famílias brasileiras com rendimentos de 1 a 40 salários mínimos, qualquer que seja a fonte de renda. E abrange dez regiões metropolitanas do país, além dos municípios de Goiânia, Campo Grande, Rio Branco, São Luís, Aracaju e de Brasília.

São coletados aproximadamente 430 mil preços de 30 mil locais, que vão de estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços a concessionária de serviços públicos (como energia elétrica e água) e internet. E essa coleta acontece, em geral, entre os dias 1º e 30 do mês de referência.

Em virtude da pandemia de COVID-19, o IBGE suspendeu, no dia 18 de março, a coleta presencial de preços nos locais de compra. A partir dessa data, os preços passaram a ser coletados por outros meios, como pesquisas realizadas em sites de internet, por telefone ou por e-mail.

Como o IPCA é usado no reajuste de aluguel?

Assim como acontece com o IGP-M, o reajuste de aluguel do IPCA é feito de acordo com o acumulado dos últimos 12 meses. O que significa que um aluguel reajustado agora em dezembro de 2020 pelo IPCA teria um aumento de 4,31%, de acordo com o acumulado registrado em novembro. Para fazer essa conta, basta você multiplicar o valor do aluguel por 1,0431. 

Por exemplo, um aluguel de R$ 1.500 reajustado pelo acumulado de 12 meses do IPCA de novembro (4,31%) teria a seguinte conta: R$ 1.500 x 1,0421. Com isso, o novo valor da locação do imóvel ficaria em R$ 1.564,65.

Quais são as vantagens do uso do IPCA no reajuste de aluguel?

  • É o índice oficial de inflação do país, feito por uma instituição federal;
  • Não sofre variações por fatores como dólar e exportações por exemplo, como acontece com o IGP-M;
  • Reflete mais a realidade da condição financeira das população, uma vez que mede somente a variação de itens do dia a dia de uma família;
  • É um índice estável. Isso significa que o seu uso evita que os inquilinos precisem pedir descontos ou até mesmo cancelamentos de seus contratos de aluguel.
  • Não gera um “susto” no orçamento dos inquilinos por ter um histórico de reajuste estável de valores;
  • Traz maior segurança para os inquilinos se planejarem; 
  • Evita inadimplências para proprietários quando há um reajuste alto.