O vinho é uma bebida que se adapta às diferentes ocasiões. No entanto, nem sempre é possível manter a qualidade e o sabor do líquido. 

Mas com uma adega, é possível armazenar variadas garrafas e manter as propriedades essenciais do vinho. Além disso, traz um toque especial para a decoração do seu lar.

Para te ajudar, preparamos um passo a passo de como montar uma adega em casa e servir os seus convidados da melhor maneira possível.

Continue a leitura e aprenda!

Navegue pelo conteúdo:

O que é uma adega?

A adega é um móvel, eletrodoméstico ou espaço destinado para armazenar e manter a temperatura ideal dos vinhos – pois essas bebidas perdem a fermentação e sabor quando expostas a mudanças bruscas de clima.

No passado, era muito comum adegas em cavas subterrâneas nas vinícolas. No entanto, podem ser totalmente adaptadas em casas e outros ambientes.

Por isso, é um móvel interessante para ter na sua cozinha ou na sala de estar. Além de guardar os vinhos, traz um toque especial à decoração dos ambientes.

Vamos aprender a fazer uma adega? Continue a leitura e saiba quais são os tipos de adega que existem atualmente.

Quais os tipos de adega existentes?

Cada adega tem características diferentes de temperatura e armazenamento. Conheça, a seguir, os tipos de adega.

Com compressor

A adega com compressor é como uma geladeira e sua função é resfriar as bebidas. É ideal para locais com altas temperaturas.

Algumas possuem a tecnologia com dois controles de temperatura, o que permite guardar diferentes vinhos em seu interior.

Termoelétrica

A termoelétrica é uma adega climatizada. O objetivo é trocar calor com o ambiente, mantendo a temperatura dos vinhos entre 10 a 12 graus mais baixa do que no exterior.

É indicada para locais com temperatura mais amena. Adquirir esse tipo de adega traz um ótimo custo benefício, pois reduz os gastos com energia elétrica, quando comparamos com uma adega com compressor, por exemplo.

De madeira

Se você quer saber como montar uma adega simples, a versão de madeira é a ideal. Tradicional e atemporal, combina com estilos rústicos e clássicos.

Porém, a adega de madeira não é climatizada. É importante que o ambiente tenha itens como ar condicionado ou climatizador de ambiente para manter a conservação das bebidas.

Além disso, devem ser colocadas em locais com pouca iluminação. 

Há formatos em prateleiras verticais ou horizontais, gabinetes e estantes. Escolha a que melhor reflete o seu estilo e personalidade. 

Híbrida

É possível unir em um mesmo ambiente adega de madeira e adega com compressor. Essa escolha é válida para armazenar vinhos de diferentes tipos, mantendo a qualidade e o sabor das bebidas.

Passo a passo de como montar uma adega em casa

A adega não é exclusiva para vinhos, é possível armazenar também cervejas nesse material. No entanto, se você quer saber como montar uma adega de vinhos, siga os 7 passos que preparamos para você.

1. Local adequado

Comece pela escolha do local adequado. Prefira um ambiente longe da exposição excessiva à luminosidade, observe a umidade e temperatura do lugar.

Evite espaços que recebem muitos impactos. A adega deve ser posicionada em um canto plano e sem trepidações.

Pode ser em um canto especial da sala, cozinha ou ambiente específico.

2. Armazenamento

armazenamento de vinhos

Decida como você vai guardar os vinhos e bebidas. Escolha entre as opções de adegas que apresentamos e pense em qual atende às suas necessidades de forma prática e funcional.

Vale observar a quantidade de líquidos que você quer armazenar, o material e as opções tecnológicas para manter o sabor e temperatura.

Opte por uma adega que combine com a decoração do ambiente.

3. Estrutura firme

para adega de vinhos, é importante ter uma estrutura firme

Não esqueça de ter uma estrutura firme para armazenar os vinhos. Afinal, as garrafas são materiais mais propensos a quebrar com facilidade.

Por isso é tão importante que o posicionamento da adega seja longe de trepidações – e longe do alcance das crianças. 

Aliado a isso, opte por suportes que mantenham as garrafas deitadas e com pouca movimentação. Caixas de madeiras com verniz ou pedras são boas opções.

4. Escolha vinhos

escolha os vinhos da adega

Agora é a hora de escolher os vinhos. Após definir o local e o tipo de adega, selecione os vinhos do seu gosto. 

Há algumas opções que você deve conhecer:

  • Tintos leves;
  • Tintos médios, encorpados e espumantes;
  • Rosé;
  • Branco e brancos encorpados.

A seleção vai depender do seu gosto e perfil de consumo. Se você não conhece muito sobre os tipos de uvas, você pode selecionar vinhos consumidos em jantares em restaurantes e outras ocasiões especiais.

5. Selecione os acessórios

acessórios de vinho para adega

O principal acessório é o saca-rolhas, afinal, é preciso abrir as garrafas de vinho com segurança e praticidade.

Em seguida, vem o corta gotas. Serve para evitar que as gotas respinguem fora da taça de vinho. Evita desperdícios e manchas na mesa e nas roupas dos convidados. 

Já a bomba de vácuo serve para guardar o vinho que sobrou na garrafa mantendo as suas propriedades.

As champanheiras e os baldes de gelo são acessórios práticos para servir os convidados e manter a temperatura das bebidas.

O decanter é um item charmoso que deixa o vinho mais puro no momento do consumo. É um acessório que agrega experiência de sabor e aroma.

6. Tipos de taças

taças de vinho para adega

Cada vinho possui uma taça específica para o consumo. Vamos conhecer cada uma delas:

  • Taça de espumante: é chamada flauta (flûte), sua estrutura é longa e fina. Serve para valorizar as bolhas da bebida;
  • Taça bordeaux: ideal para vinho tinto, tem um bojo grande que faz a bebida chegar na ponta da língua;
  • Taça de vinho rosé: é delicada e pequena, serve para manter a temperatura da bebida e concentrar o aroma;
  • Taça para vinho branco: é alongada e possui um bojo menor. São indicadas para vinhos que não precisam de muito oxigênio.

Para vinhos encorpados, use as taças arredondadas e de bojo maior. Bebidas mais leves devem ser consumidas em taças mais altas e finas.

7. Observe o tempo de armazenamento

Muitas pessoas pensam que quanto mais velho for o vinho, melhor é o seu sabor. No entanto, isso não é igual para todos.

Alguns vinhos duram por anos e outros somente por meses. Por isso é necessário verificar os rótulos das garrafas e montar um controle de consumo e substituição das bebidas na adega. Espumantes, vinhos brancos e rosé duram até 6 meses na geladeira ou em uma adega climatizada ou com compressor, por exemplo.  

Assim, você evita prejuízos e garante um melhor uso da adega em sua residência. 

Qual o investimento para montar uma adega?

Aqui você aprendeu como montar uma adega em casa para uso pessoal. O investimento depende da quantidade de garrafas que você pretende guardar e do tipo de armazenamento.

Os valores variam a partir de R$ 320 para adegas com suporte para 6 garrafas, de R$ 3 mil a R$ 8 mil para 40 ou 50 rótulos, e R$ 15 mil para mais de 150 garrafas.

Vale avaliar a sua necessidade e o seu orçamento disponível. 

Encontre o espaço ideal para montar a sua adega!

Se você sonha em ter uma adega em casa, mas seu imóvel hoje não comporta esse ambiente, conte com a ajuda do QuintoAndar para encontrar seu lar ideal!

Os nossos mais de 70 filtros de buscas permitem que você encontre a casa ou apartamento dos seus sonhos, para alugar ou comprar, em mais de 50 cidades brasileiras. 

Aproveite para ver o interior dos ambientes com as fotos profissionais e faça um tour virtual pelo imóvel. Assim, já dá para começar a planejar onde a sua adega vai ficar!

Todo mundo encontra seu lar no QuintoAndar
Todo mundo encontra seu lar no QuintoAndar Conheça aqui