Está pensando em construir ou reformar seu cantinho? Apesar de não ser o principal cômodo da casa, a garagem também merece um cuidado especial na hora de decorar ou redecorar um imóvel. 

Pode parecer simples, mas um dos principais pontos que você deve se atentar é o piso para garagem. Há diversos fatores que você deve considerar na hora de escolher o piso ideal, por isso, neste artigo, separamos algumas dicas e o passo a passo completo para escolher o melhor piso e o mais indicado para a sua garagem. Vamos lá? 

Navegue pelo conteúdo: 

O que levar em consideração na hora de escolher o piso para garagem?

Muito além da estética e da decoração, o piso para garagem deve ser seguro e resistente. Por isso, separamos algumas dicas para você se atentar na hora de escolher o seu piso. Confira: 

Interna ou externa

Antes de tudo, você deve se atentar se a sua garagem fica em uma área coberta ou descoberta. Isso porque o excesso de chuva e de sol pode contribuir para o desgaste do piso. Por isso, nesses casos, você vai precisar de um piso mais resistente e impermeável. 

Impermeável

Como citamos no tópico anterior, se a sua garagem é externa e descoberta você vai precisar de um piso que seja impermeável – ou seja, capaz de absorver a água e fazer o escoamento da mesma de forma correta. 

Antiderrapante

Além de ser uma opção mais segura, principalmente se for uma área descoberta, o piso antiderrapante ajuda a evitar aquele barulho desagradável causado por conta do atrito do pneu com o piso. 

Durabilidade 

Como é uma área que vai receber o peso do carro e também pode ter um alto fluxo de passagem, a durabilidade é um fator determinante na hora de escolher o seu piso para garagem. 

Resistência

Na hora de comprar o piso para garagem, você pode observar o PEI, sigla para Porcelain Enamel Institute, ou em português, Instituto do Esmalte para Porcelana. Ela indica qual o grau de resistência do piso – sendo zero o menos resistente e cinco o mais resistente. No caso da garagem, opte pelo grau quatro, pelo menos. 

Manutenção

O custo-benefício também é algo relevante quando for escolher o piso para garagem. Dessa forma, você também deve avaliar o quão trabalhoso vai ser cuidar e limpar o piso. Alguns são bem simples de cuidar, como os de cerâmica, por exemplo, diferente dos de concreto, que com o tempo podem apresentar fissuras e precisar de reparos.   

Tipos de piso para garagem

Atualmente, existe no mercado uma grande gama de opções de pisos destinados especificamente para esta área do lar, variando qualidade, preço e características. Confira abaixo uma lista com algumas das principais características sobre cada um deles:

Ardósia

A ardósia é um piso bastante versátil que pode ser utilizado em diversos formatos. Além disso, é um material fácil de limpar e que existem produtos específicos para isso. Porém, há um ponto de atenção: é um piso escorregadio, por isso, leve isso em consideração no caso de garagens externas e descobertas. 

Concreto

Ao escolher o concreto você terá mais aderência para os pneus dos carros e também para as pessoas que passam pela garagem. Com isso, ao optar por esse material você não corre o risco de ter um ambiente escorregadio. 

Além disso, o concreto tem um ótimo custo-benefício já que é relativamente barato e com boa durabilidade. Mas, como nem tudo são flores, é um material que acumula muita sujeira e fica soltando areia – o que dificulta a limpeza como um todo, já que boa parte dessa poeira acaba entrando em casa. Também existe o fato de você não ter um acabamento muito bom na garagem e, dependendo da exposição dela, pode ficar com um aspecto de mal-acabada.

Cerâmica ou porcelanato

Além de facilitar na limpeza e manutenção, o piso cerâmico ou porcelanato ajuda a criar um ambiente mais bonito e harmônico com o restante da casa – caso os demais ambientes também sejam com esse material. Porém, assim como a ardósia, esse modelo é escorregadio e o torna mais propenso a acidentes. 

Emborrachado 

Uma outra opção para quem pretende colocar piso cerâmico na garagem é utilizar o modelo emborrachado, já que, nesse caso, ele não é tão liso e, portanto, pode evitar o problema de ficar escorregadio. No entanto, esse tipo de piso é bem mais difícil de limpar e costuma ter o preço um pouco mais elevado do que os modelos tradicionais.

Concregrama 

Esse tipo de piso para garagem é mais utilizado em garagens descobertas e que precisam de uma boa drenagem, ou seja, dar vazão ao alto fluxo de água da chuva. Além da estética conhecida por suas partes vazadas que são preenchidas com grama (após a instalação), sua utilização é bastante sustentável. 

Fulget

O modelo Fulget é uma excelente alternativa para garagens em áreas externas por sua textura áspera e antiderrapante. Além disso, tem um bom custo-benefício, é fácil de lavar, durável e renovável, já que apenas as áreas danificadas podem ser refeitas. 

Sua garagem com o piso ideal  

Se as nossas dicas de como escolher o piso para garagem foram úteis para você, que tal colocá-las em prática em um novo lar? Com o QuintoAndar, você encontra a casa dos seus sonhos e com os ambientes do jeito que sempre quis! 
Com mais de 70 filtros de pesquisa disponíveis, você consegue ver imagens reais dos imóveis do espaço, tiradas por fotógrafos profissionais, e ainda fazer um tour virtual. Tudo isso para agilizar e facilitar a sua escolha do seu novo lar!

Alugue sem complicação e sem fiador.
Alugue sem complicação e sem fiador. Encontre seu próximo lar