A pandemia de Covid-19 tem feito as pessoas repensarem o lugar onde moram. E o reflexo disso aparece em um levantamento do QuintoAndar sobre o uso dos filtros de busca em sua plataforma. De acordo com o estudo, feito com exclusividade pro Estadão, a imobiliária digital tem registrado um aumento considerável na procura por casas, casas de condomínio e imóveis com três ou mais quartos na cidade de São Paulo. À medida em que as buscas por apartamentos e kitnets ou stúdios tem caído. 

Busca por mais espaço

“Quem está em home office pode ter sentido a necessidade de mais espaço pra montar um escritório confortável. E quem passava muito tempo fora de casa talvez tenha sentido falta de mais espaço para uma área externa, um jardim”, disse Arthur Malcon, gerente executivo de estratégia do QuintoAndar, ao Estadão.

Nas buscas por imóveis pra aluguel, a demanda por casas subiu 8%. Já as casas de condomínio passaram a ser 20% mais buscadas após o começo da quarentena na cidade de São Paulo. 

Além disso, a procura por imóveis com apenas um quarto teve queda de 10%, contra alta de 2% na busca por imóveis de 3 quartos e de 3% por 4 quartos.

Afastamento dos grandes centros

Muitas empresas, assim como o próprio QuintoAndar, já acenam para a adoção definitiva do home office no futuro. Com isso, tem sido menor a importância de se morar em localizações mais centrais.

“Morar mais longe, em bairros com imóveis maiores e mais acessíveis, pode não ser mais um problema tão grande”, afirmou Arthur Malcon.

De acordo com o QuintoAndar, houve um aumento expressivo na procura por bairros mais afastados do centro de São Paulo, como Tatuapé (15%), Santana (11%) e Ipiranga (9%).

Valor do aluguel pelo QuintoAndar em São Paulo

Outro efeito observado pelo QuintoAndar após o começo da pandemia foi a flexibilização do valor do aluguel por parte dos proprietários que anunciam na plataforma. Segundo a imobiliária digital, os contratos fechados em abril e maio estão em média 6,5% mais baratos do que nos meses anteriores. Um fenômeno que vem acontecendo em 80% dos bairros pesquisados na cidade de São Paulo.

As maiores quedas percentuais nos valores de aluguel foram registradas em Santo Amaro (-29%), Itaim Bibi (-23%) e Ipiranga (-22%).