O Rio de Janeiro é conhecido nacional e internacionalmente, em especial, por suas praias e belezas naturais localizadas na Zona Sul. Mas quem é carioca da gema sabe que uma outra região da cidade guarda uma série de riquezas culturais e históricas. E funciona em um ritmo de vida próprio e bem distinto da agitação do litoral. Neste artigo, vamos falar da Zona Norte do RJ

Trata-se de uma região que muitos cariocas, e especialmente turistas – que tendem a ficar apenas do lado considerado mais nobre dos túneis que dividem a cidade – acabam ignorando. Mas essas pessoas não sabem o que estão perdendo. E você vai ver aqui o porquê.

Além disso, é uma região onde o custo de vida é mais barato do que na Zona Sul ou na Barra da Tijuca, onde estão os bairros nobres do Rio de Janeiro. Basta ver, por exemplo, que nenhum bairro da Zona Norte se encontra entre os mais caros no Índice QuintoAndar de Aluguel, divulgado mensalmente com as médias do preço de aluguel praticado na cidade.

Navegue pelo conteúdo:

Cultura na Zona Norte do RJ

Uma das principais características da Zona Norte do RJ é o caldeirão cultural que a região representa. Se o samba nasceu na região central da cidade, mais perto da área portuária, foi nos bairros da Zona Norte que o ritmo se desenvolveu. E isso aconteceu especialmente por conta do movimento de urbanização do Centro, inspirado nas cidades europeias, que empurrou a população negra da cidade para mais longe. 

Com a Zona Norte ocupada por esses novos moradores, que levaram juntos seus ritmos de origem africana, o samba rapidamente se organizou e surgiram as escolas de samba, que estão não apenas entre as maiores expressões da cultura carioca, mas também entre as principais campeãs do Carnaval da cidade.

Todo mundo encontra seu lar no QuintoAndar
Todo mundo encontra seu lar no QuintoAndar Conheça aqui

Escolas de Samba da Zona Norte do RJ

Escola de sambaBairro
Caprichosos de PilaresPilares
Imperatriz Leopoldinense Ramos
Império da TijucaTijuca
Império SerranoMadureira
MangueiraMangueira
PortelaMadureira
SalgueiroTijuca
TradiçãoCampinho
União da IlhaIlha do Governador
Unidos da TijucaTijuca
Unidos de Vila IsabelVila Isabel

Bares famosos da Zona Norte do RJ

Outra tradição famosa da região diz respeito aos bares. É neles que a população da Zona Norte do RJ mais se encontra. E muitos deles acabam servindo de chamariz para pessoas que chegam de diversos pontos da cidade, tamanha fama de seus petiscos e cerveja gelada.

Veja aqui alguns dos principais da região:

Benfica

  • Bar Velho Adônis: considerado um dos chopes mais bem tirados da Zona Norte;
  • CADEG – Mercado Municipal do Rio de Janeiro: reúne diversos bares e é um dos principais redutos da culinária portuguesa na cidade.

Cachambi

  • Cachambeer: sua costela no bafo ultrapassou as fronteiras do bairro e da Zona Norte e atrai seguidores de todas as regiões.

Praça da Bandeira

  • Aconchego Carioca: ao mesmo tempo berço e criação de Kátia Barbosa, hoje uma das chefs mais famosas do Brasil e inventora do bolinho de feijoada, entre outros quitutes;
  • Bar da Frente: tem esse nome por ter herdado o pequeno ponto original do antigo Aconchego Carioca, que passou para uma casa maior do outro lado da rua. O “Porquinho de Quimono”, um harumaki de carne de porco, invenção da dona Mariana Rezende, é o carro-chefe.

Maracanã

  • Bode Cheiroso: boteco de raiz, daqueles que sempre tem uma bela peça de pernil na estufa do balcão, data do final dos anos de 1940 e fica a poucos passos do Maracanã. Inclusive, serviu de parada de almoço para muitos dos trabalhadores que ajudaram a construir o estádio fundado para a Copa do Mundo de 1950. 

Tijuca

  • Bar Madrid: aqui, não é a tradição que fala alto, uma vez que o bar foi fundado em 2015, mas o clima de boteco raiz e os petiscos com influência espanhola do bar comandado por filhos de imigrantes;
  • Bar do Momo: comandado por Toninho Laffargue, criador de alguns dos melhores petiscos que o Rio de Janeiro já viu nos últimos tempos, que toca a casa ao lado do pai, Antonio Lopes dos Santos, o Tonhão. É constantemente campeão em eleições anuais de melhor boteco da cidade.
  • Restaurante Salete: vamos resumir em apenas uma palavra: empadas. Provavelmente, as mais famosas de toda a Cidade Maravilhosa.

Bairros da Zona Norte do RJ

  • Abolição
  • Acari
  • Água Santa
  • Aldeia Campista
  • Alto da Boa Vista
  • Anchieta
  • Andaraí
  • Bancários
  • Barros Filho
  • Benfica
  • Bento Ribeiro
  • Bonsucesso
  • Brás de Pina
  • Cachambi
  • Cacuia
  • Caju
  • Campinho
  • Cascadura
  • Cavalcante
  • Cidade Universitária
  • Cocotá
  • Coelho Neto
  • Colégio
  • Cordovil
  • Costa Barros
  • Del Castilho
  • Encantado
  • Engenheiro Leal
  • Engenho da Rainha
  • Engenho de Dentro
  • Engenho Novo
  • Fazenda Botafogo
  • Freguesia da Ilha
  • Galeão
  • Grajaú
  • Guadalupe
  • Higienópolis
  • Honório Gurgel
  • Inhaúma
  • Irajá
  • Jacaré
  • Jardim América
  • Jardim Carioca
  • Jardim Guanabara
  • Lins de Vasconcelos
  • Madureira
  • Mangueira
  • Maracanã
  • Marechal Hermes
  • Maria da Graça
  • Méier
  • Moneró
  • Muda
  • Olaria
  • Osvaldo Cruz
  • Parada de Lucas
  • Parque Anchieta
  • Parque Colúmbia
  • Pavuna
  • Penha
  • Penha Circular
  • Piedade
  • Pilares
  • Pitangueiras
  • Portuguesa
  • Praça da Bandeira
  • Praia da Bandeira
  • Quintino Bocaiúva
  • Ramos
  • Riachuelo
  • Ribeira
  • Ricardo de Albuquerque
  • Rio Comprido
  • Rocha
  • Rocha Miranda
  • Sampaio
  • São Cristóvão
  • São Francisco Xavier
  • Tauá
  • Tijuca
  • Todos os Santos
  • Tomás Coelho
  • Turiaçu
  • Usina
  • Vasco da Gama
  • Vaz Lobo
  • Vicente de Carvalho
  • Vila da Penha
  • Vigário Geral
  • Vila Isabel
  • Vila Kosmos
  • Vista Alegre
  • Zumbi

Melhores bairros da Zona Norte do RJ

Tijuca

Um dos maiores, mais populosos e tradicionais bairros da cidade e, certamente, o principal bairro da Zona Norte do RJ, a Tijuca é quase uma cidade dentro da Cidade Maravilhosa e tem moradores entusiastas, especialmente aqueles que o são por nascença e vivem na região há muitas décadas. E mesmo aqueles que se mudam para outros bairros ou cidades nunca perdem o costume de se declararem “tijucanos” com orgulho.

Localização e infraestrutura são as principais características do bairro, que apesar de muito residencial, conta com alguns pontos centrais de concentração de comércios e serviços. Um deles é a Rua Conde de Bonfim, a principal da região, com cerca de 5 km de extensão, que nasce na Usina, aos pés da subida do Alto da Boa Vista – onde fica a Floresta da Tijuca – e vai até o Largo da Segunda-Feira, onde vira Rua Haddock Lobo, outra via importante do bairro. 

Principal artéria de um bairro pulsante, somente a Rua Conde de Bonfim conta com duas das quatro estações de metrô da Tijuca: Uruguai e Saens Peña. As outras duas são São Francisco Xavier e Afonso Pena. Todas fazem parte da Linha 1. E se essa rua pudesse ser comparada com a artéria aorta, a Praça Saens Peña seria o coração do bairro, pois é cercada de muitas opções de comércio e serviços, além de muitos restaurantes e bares históricos da cidade.

O bairro conta grandes hipermercados, pequenos centros comerciais e com um dos principais shoppings da cidade: o Shopping Tijuca, inaugurado em 1996, que conta com mais de 300 lojas, diversos restaurantes e seis salas de cinema da rede Kinoplex. Além disso, o complexo tem torres comerciais, compostas por cerca de 200 salas, onde funcionam muitos consultórios médicos e clínicas.

Hospitais na Tijuca

A estrutura de saúde, por sinal, é algo que serve muito bem não apenas ao tijucano, mas aos bairros vizinhos, pois a Tijuca é uma das regiões do Rio de Janeiro com a maior concentração de hospitais. Veja uma lista abaixo com alguns dos principais:

  • Hospital Universitário Gaffrée e Guinle
  • Hospital Israelita Albert Einstein
  • Hospital Pan Americano
  • Casa de Saúde Santa Therezinha
  • Hospital Casa Prontocor
  • Hospital São Vicente de Paulo
  • Samci
  • Prontobaby Hospital da Criança
  • Tijutrauma Clínica & Hospital
Educação na Tijuca

Além de estar colada na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), no bairro vizinho do Maracanã – que você também verá por aqui – a Tijuca também é muito bem servida de instituições de ensino. Veja aqui algumas das principais, entre públicas e algumas das melhores escolas particulares do Rio de Janeiro:

  • Instituto Superior de Educação do Rio de Janeiro
  • Colégio Pedro II – Campus Tijuca
  • Colégio Marista São José
  • Colégio Batista Shepard
  • Pensi — Unidade Tijuca
  • Colégio Palas — Unidade Tijuca
  • Colégio e curso pH

São Cristóvão

Bairro histórico do Rio de Janeiro, São Cristóvão foi na verdade, ao longo de todo o século XIX, o centro do Brasil. Pois era na região que ficava a residência oficial de três gerações da Família Real Portuguesa: Dom João VI, Dom Pedro I e depois Dom Pedro II, até o fim do período imperial no país. Os monarcas moravam em uma enorme mansão à época chamada de Paço de São Cristóvão, localizada na Quinta da Boa Vista.

Com mais de 155 mil m2, a Quinta da Boa Vista é um dos principais parques urbanos da cidade e abrigou, desde 1888, além de uma imensa área verde, o Jardim Zoológico do Rio – hoje, após uma grande reforma, chamado de Bioparque, um novo conceito de zoológico. Já a mansão onde morava a Família Real se transformou no Museu Nacional, a mais antiga instituição científica do país, administrada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que em 2018 sofreu com um incêndio de grandes proporções e passa por uma reconstrução.

Quinta da Boa Vista

Por questões de logística, o bairro se tornou uma área muito industrializada ao longo do século passado, com muitas fábricas e galpões. Mas após a virada do milênio, vem passando por um processo de revitalização e ganhando inúmeros empreendimentos imobiliários residenciais. Próximo do Centro e da Avenida Brasil, uma das portas de entrada da cidade, São Cristóvão tem na localização um de seus trunfos. Fica ao lado da Rodoviária Novo Rio – localizada no bairro vizinho do Santo Cristo – e tem, colado na Quinta da Boa Vista, uma estação de trem da Supervia e uma estação da Linha 2 do metrô. Além de muitas linhas de ônibus que ligam o bairro tanto ao Centro quanto à Zona Sul e à Zona Norte do RJ.

O bairro também é bem servido em termos de saúde, com o Centro Municipal de Saúde Ernesto Zeferino Tibau Júnior, da prefeitura, e uma grande unidade de um hospital da Rede D’Or, o Quinta D’Or. Além disso, fica colado no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (INTO), localizado no bairro vizinho do Caju. Na educação, São Cristóvão também se destaca, com a maior unidade do Colégio Pedro II, instituição federal de ensino que vai do jardim de infância à universidade. Além de outros colégios municipais, estaduais e particulares. 

Veja o que mais São Cristóvão tem para oferecer:

  • Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas: um grande pavilhão, localizado no Campo de São Cristóvão, com dois palcos e diversas barracas fixas que celebram e vendem produtos de origem do Nordeste brasileiro.
  • Observatório Nacional: criado em 1827, é uma das mais antigas instituições científicas do país e realiza diversas pesquisas e estudos em astronomia, astrofísica e geofísica. Além disso, é responsável pela geração, distribuição e conservação da Hora Legal Brasileira. Ou seja, todos os relógios do país devem seguir o que sai de lá.
  • Rua Escobar: conhecida em todo o Rio de Janeiro como um dos maiores polos de lojas de peças automotivas da cidade.
  • Casa da Marquesa de Santos – Museu da Moda Brasileira: tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), em 1938, a casa projetada por Jean Pierre Pézerat, arquiteto do Imperador, foi um presente de D. Pedro I para Domitila de Castro Canto e Melo, a Marquesa de Santos, em 1827.
  • Clubes de futebol: o bairro é sede de dois clubes muito tradicionais do futebol carioca. O multicampeão Vasco da Gama, com seu tradicional Estádio de São Januário, e o São Cristóvão de Futebol e Regatas, bem mais modesto, porém com duas grandes glórias: o título do Campeonato Carioca de 1926 e o orgulho de ter sido o local onde Ronaldo “Fenômeno” deu seus primeiros passos no futebol. 

Méier

Bairro muito querido por seus moradores que, inclusive, têm uma frase muito característica que define suas origens: “quem é do Méier não bobéier” – ou seja, não bobeia. A região desde sempre teve potencial de crescimento, uma vez que sua estação de trem foi inaugurada em 1889, mas foi especialmente no começo da década de 1950 que experimentou um crescimento demográfico e começou a ganhar mais em infraestrutura e serviços. 

Em 1954, na Rua Dias da Cruz – a principal do bairro –, foi inaugurado o Cine Imperator, então a maior sala de cinema da América Latina, com capacidade para 2.400 pessoas. O local passou por períodos fechados desde então e experimentou, na década de 1990, uma nova era de ouro, ao se tornar uma das casas de shows mais importantes da cidade, por onde passaram grandes nomes nacionais e internacionais. Após mais alguns anos fechado, reabriu em 2012 como Imperator – Centro Cultural João Nogueira, um espaço dedicado à arte em suas várias vertentes, com teatro, cinema, sala de exposições, salas multiuso e terraço.

O bairro experimentou um crescimento tão grande a partir da metade do século passado que viu surgir, mais precisamente em 1963, o Shopping do Méier, um empreendimento tão pioneiro, que é considerado o primeiro Shopping Center do Brasil. Está localizado na Rua Dias da Cruz, onde se concentra boa parte das ofertas de comércio e serviços do bairro. 

Autossuficiente, o Méier é repleto de ofertas de supermercados, academias, escolas, faculdades, consultórios médicos e tem uma das principais instituições de saúde pública do Rio de Janeiro: o Hospital Municipal Salgado Filho. 

Muito agitado em sua rua principal, o bairro guarda em suas ruas adjacentes um estilo de vida tranquilo e típico do subúrbio carioca, com muitos prédios, casas e vilas e uma vizinhança amigável. 

O Méier não possui metrô, mas é um bairro de grande mobilidade, pois além da estação de trem da Supervia, onde passam os ramais de Deodoro e Santa Cruz, tem grandes avenidas e é um dos bairros contemplados pela Linha Amarela, via expressa que liga a Zona Oeste – especialmente a Barra da Tijuca e Jacarepaguá – à Ilha do Fundão e à Linha Vermelha, passando por diversos bairros da Zona Norte do RJ.

Maracanã

Outro bairro nobre da Zona Norte do RJ, o Maracanã abriga dois gigantes da vida carioca: o estádio de mesmo nome, famoso em todo mundo, que em seu complexo ainda tem o ginásio Maracanãzinho, e o campus principal da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ). E no entorno desses dois pontos nevrálgicos, há diversas ruas residenciais, com muitos prédios e também casas e vilas, que ficam em torno do eixo formado pelo cruzamento da Avenida Maracanã com a Rua São Francisco Xavier. 

Mas o bairro não é feito apenas do grande estádio e da enorme universidade. E apesar de seus moradores se beneficiarem muito de toda infraestrutura da vizinha Tijuca e de todo o lazer proporcionado pela também vizinha Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, o Maracanã também tem sua vida e ritmo próprios, com boas ofertas de comércios e serviços. 

Além disso, a localização do bairro é privilegiada, pois conta com as estação de metrô (Linha 2) e trem do Maracanã, que delimitam a fronteira entre o local onde ficam o estádio e a UERJ, que são vizinhos, e a Quinta da Boa Vista, localizada exatamente do outro lado dos trilhos.

A UERJ, por sinal, não é a única instituição de ensino importante do pequeno bairro, que conta também com o Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca, a CEFET-RJ, e com o tradicional Colégio Militar do Rio de Janeiro, fundado em 1889. 

Madureira

Berço da Portela e do Império Serrano, como você viu no spoiler sobre as escolas de samba no começo deste artigo, Madureira é um dos bairros mais famosos da Zona Norte do RJ. É, inclusive, tema de uma música clássica do sambista Arlindo Cruz que leva o mesmo nome do nosso portal: “Meu Lugar”.

Cheio de personalidade e lançador de tendências – quem nunca ouviu falar do famoso Baile Charme embaixo do Viaduto de Madureira certamente não é carioca –, o bairro é ao mesmo tempo residencial e com um comércio muito forte, com muitas lojas de rua e com o Madureira Shopping. Além disso, é a sede de um outro ícone da Zona Norte do RJ: o Mercadão de Madureira, fundado em 1959 e autointitulado “o maior mercado popular do Brasil”, com mais de 580 lojas de diversos gêneros e segmentos.

O bairro ainda conta com um enorme espaço de lazer: o Parque Madureira Mestre Monarco, inaugurado em 2012, com espaços para esportes populares no subúrbio carioca, como bocha e skate, além de ciclovias, bosques e riacho. O parque também conta com a Praça do Samba, em formato circular e com os símbolos das escolas de samba da região, o Império Serrano e a Portela no chão.

Mais alguns bairros de destaque na Zona Norte do RJ

Del Castilho

Bairro de classe média da Zona Norte do RJ, Del Castilho cresceu muito no entorno da Companhia Nacional de Tecidos Nova América, uma fábrica de capital inglês que funcionou no bairro desde a década de 1920 até 1991. Quatro anos depois de seu fechamento, nas antigas instalações da indústria, que manteve suas principais características arquitetônicas, nasceu o Shopping Nova América, que seguiu a tradição do local de ser o epicentro das atividades do bairro. 

O próprio Nova América é abastecido por uma estação de metrô, que leva o nome do bairro e sai praticamente dentro do shopping. E além da Avenida Dom Helder Câmara, que corta a região, o bairro também é abastecido pela Linha Amarela, que passa ao lado do shopping.

Vila Isabel

Berço de Noel Rosa, Vila Isabel é um dos bairros mais charmosos da cidade e muito querido pelos seus moradores. Um bairro que conta muito das histórias de um Rio antigo, do começo do século passado.

Muito residencial, o bairro vizinho à Tijuca e ao Maracanã tem uma grande via, que é o Boulevard 28 de Setembro, onde acontece boa parte da atividade comercial e também onde ficam dois pontos focais da região: o Hospital Universitário Pedro Ernesto (da UERJ) e a quadra da Unidos de Vila Isabel.

Ilha do Governador

A Ilha do Governador, na verdade, já foi um bairro único. Hoje, é uma região administrativa subdividida em vários bairros: Bancários, Cacuia, Cocotá, Freguesia, Galeão, Jardim Carioca, Jardim Guanabara, Moneró, Pitangueiras, Portuguesa, Praia da Bandeira, Ribeira, Tauá e Zumbi.

A região, uma ilha dentro da Baía de Guanabara, tem quase 41 km2 de área e tem partes mais residenciais e outras mais comerciais ou industriais. Além disso, é onde fica o Aeroporto Internacional Tom Jobim, no Galeão. 

More nos melhores bairros da Zona Norte do RJ

Depois de aprender um pouco mais sobre essa região tão rica e diversa culturalmente, que tal buscar imóveis para morar em algum dos melhores bairros da Zona Norte do RJ?

Maior Imobiliária digital da América Latina, o QuintoAndar tem uma grande oferta de imóveis para alugar ou comprar no Rio de Janeiro. Por isso, se você está em busca de um lugar para morar na Cidade Maravilhosa, é hora de aproveitar os mais de 70 filtros disponíveis para encontrar um lugar do jeitinho que você sonha!