Morar perto do trabalho e de outros lugares onde sua vida acontece é praticamente uma bandeira do MeuLugar. E uma das coisas que mais influencia esse estilo de vida é o trabalho. Por conta dele, muitas pessoas se mudam não só de um bairro para o outro, mas até para outra cidade ou país. A blogueira norte-americana Jane Chertoff, especialista em lifestyle, é uma dessas pessoas que vai para onde sua carreira aponta. Em um artigo para o portal Realtor, ela contou um pouco de sua experiência. E deu cinco dicas sobre mudanças para quem está acostumado a não ficar por muito tempo no mesmo lugar.

“Eu morei em dez apartamentos nos últimos sete anos. Sim, são dez lugares diferentes, alguns por apenas alguns meses, enquanto eu esperava assinar um contrato de longo prazo em outro lugar. E isso também significa que eu tive que me mudar dez vezes em sete anos. Com isso, acabei desenvolvendo uma rotina de mudanças. Se você estiver enfrentando uma agora, tenho algumas dicas sobre mudanças que são valiosas”, escreveu a blogueira.

Veja as 5 dicas sobre mudança de Jane Chertoff :

1. Escolha móveis baratos, de segunda mão ou desapegue

“Se você se muda frequentemente, opte pela funcionalidade e não gaste muito dinheiro em uma peça elegante que pode não se encaixar em sua eventual casa pra sempre”, aconselha Jane.

A blogueira também lembra que é o importante é ter peças que aguentam bem as constantes mudanças, porque, “sejamos honestos, solavancos acontecem”. Pra isso, Jane aconselha a busca por mobiliário de segunda mão.

Outra opção que você tem é simplesmente praticar o desapego. Ao se mudar pra um novo imóvel, avalie o espaço e veja se você realmente precisa de todos os itens que tem. E se desfaça das coisas que não usa. Numa próxima mudança, isso certamente significará menos trabalho.

2. Não jogue as caixas de mudança no lixo

O aluguel de um imóvel no QuintoAndar, por exemplo, tem contrato de 30 meses. Mas se você é o tipo da pessoa que, por conta de trabalho, por exemplo, está sempre sujeita a se mudar – mesmo que isso signifique uma rescisão antes da hora -, a blogueira aconselha: preserve as caixas ao embalar e desembalar. Elas podem sempre podem ser reaproveitadas numa nova mudança.

“Nós desembalamos tudo suavemente e guardamos as caixas na parte de trás de um armário ou em alguma unidade de armazenamento. Vale a pena porque você pode sempre passar uma fita nelas e reutilizá-las na sua próxima mudança. Mas, é claro, apenas as que estiverem em bom estado”, afirma a blogueira.

Se você não tem onde guardar caixas, vale a pena doá-las para cooperativas de catadores. E quando for se mudar de novo, uma boa ideia é recorrer a supermercados, lojas de departamento e livrarias, que frequentemente têm caixas vazias das mercadorias que recebem e podem ser reaproveitadas. 

3. Alternativas ao plástico bolha

E por falar em economias numa mudança, vale a pena citar o recurso do plástico bolha. Por melhor que eles sejam para proteger seus pertences, embalar tudo com esse tipo de material pode ficar caro, especialmente se você tiver muitos objetos frágeis. A dica da blogueira e usar coisas que muito provavelmente você tem à mão na sua casa pra proteger esses itens.

Transparent glass goblet lies on a white blue checkered tablecloth during a packagin with cellophane bubble wrap. Material for packing fragile items for safe transportation. Close-up.

“Descobri que empacotar e separar utensílios de cozinha e outros itens frágeis com toalhas e roupas pesadas, como suéteres, é igualmente eficaz. Você também pode usar jornal reciclado pra embrulhar tudo, pra que os objetos cheguem com segurança na casa nova”, ensina Jane.

4. Embalar com antecedência é uma das melhores dicas sobre mudanças

Mudanças são processos relativamente demorados e criteriosos. Por isso, assim que você souber que está saindo de um lugar para outro, comece a se organizar, aconselha a blogueira. 

“Vai levar mais tempo do que você pensa embrulhar cada xícara e copo individual. E você não quer passar a noite em claro na véspera da chegada do caminhão de mudanças. Comece empacotando itens das prateleiras que você não usa todos os dias, como porcelanas finas ou sua coleção de livros. Em seguida, passe pras coisas que você usa apenas ocasionalmente, como seu armário de remédios, por exemplo. Assim, quando estiver mais perto do dia da mudança, você só terá pra embalar alguns itens essenciais, como tigelas e pratos e suas roupas de trabalho”, sugere Jane.

Além disso, entre as dicas sobre mudanças da blogueira, há uma outra essencial: quando se aproximar o dia da mudança, faça uma mala com tudo o que você precisará imediatamente no novo local. Dessa forma, você não vai ter que vasculhar em meio a um monte de caixas em busca de algo que precisa.

5. Mantenha contato com os profissionais da mudança

“Se você já tentou se mudar por conta própria, sabe como é difícil. Por isso, se você encontrar pessoas que fazem um bom trabalho, trate-as muito bem, para que, quando se mudar novamente, sinta-se à vontade para chamá-las. Isso significa ser gentil com os empacotadores e motoristas, oferecer um sanduíche, refrigerantes ou água. E não se esqueça de dar boas gorjetas. Não sei ao certo se um pouco de gentileza ajudará suas coisas a chegarem com segurança. Mas certamente não vai doer”, finaliza a blogueira.